Pages

Jeferson Miola: Embaixador do Brasil que analisou na OEA os atos terroristas em Brasília não é digno de nos representar. Foi vice chanceler do governo Bolsonaro!

Do VIOMUNDO, 12 de Janeiro 2023 
Por Jeferson MIOLA


Nessa quarta-feira, 11/01, o conselho permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) reuniu-se em sessão extraordinária para analisar os atos terroristas de 8 de janeiro contra a sede dos três poderes do Estado brasileiro: Palácio do Planalto, Supremo Tribunal Federal (STF) e Congresso Nacional.


O embaixador Otávio Brandelli representou o Brasil na sessão (veja vídeo acima).

Brandelli foi vice do ex-ministro das Relações Exteriores do governo Bolsonaro Ernesto Araújo.

Ou seja, foi vice-chanceler do governo Jair Bolsonaro (PL).

No twitter, o jornalista Jeferson Miola criticou:

O embaixador q representou o Brasil na sessão da OEA q analisou os atentados terroristas ocorridos em Brasília no 8 de janeiro não é digno de representar nosso país e, muito menos, ser porta-voz do governo democrático e antifascista iniciado em 1º de janeiro.

Foi vice-chanceler do governo fascista-militar q destruiu a democracia brasileira, desmoralizou nossa política externa, isolou o país, promoveu retrocessos anti-civilizatórios e nos envergonhou no mundo

Este colaboracionista do fascismo não pode representar o Brasil no mundo.

Miola também estranhou o fato de o ministro das Relações Exteriores do governo Lula, diplomata Mauro Vieira, ainda não ter substituído Brandelli:

Estranho o @ItamaratyGovBr ainda manter na principal representação hemisférica do Brasil um elemento tão identificado com o governo fascista se já retirou de postos relevantes os embaixadores na França, EUA e Israel [aliás, um general!!!] e a cônsul Lelé de NY.

Nenhum comentário:

Postar um comentário