Pages

Entenda os efeitos bactericida e cicatrizante do própolis

Produzido por abelhas a partir da seiva das árvores, própolis é consumido pela humanidade há milhares de anos


Por Vanessa Nicolav
Do Brasil de Fato, 03 de Janeiro de 2023



Extrato de própolis tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias - Epagri/SC

A vida do planeta perpassa a abelha, que leva nas pernas a vida por meio da polinização

Naturalmente é uma substância que ajuda as abelhas a limpar a colmeia e a afastar predadores, mas entre os seres humanos ganhou status de “super alimento”. Estamos falando do própolis, um elemento natural produzido pelos insetos a partir da seiva das árvores, que reúne diversas propriedades nutricionais.

Ele já é usado a milhares de anos pela humanidade devido às suas reconhecidas propriedades bactericidas, cicatrizantes, antioxidantes e anti-inflamatórias. Apesar das muitas funcionalidades, não há um dosagem considerada ideal para consumo do produto, como explica a nutricionista Juciany Medeiros.

:: Os benefícios do própolis para a saúde ::

"No consumo diário a gente pode colocar algumas gotas de própolis em sucos ou na preparação de outras bebidas. No início as pessoas acham amargo, mas é preciso lembrar que tem dois tipos de própolis: os com álcool e os sem álcool. Para gestantes e crianças a gente aconselha consumir o tipo sem álcool", diz.

Quem quer incluir o própolis na dieta deve ficar atento a algumas informações. As principais são o tipo e a procedência do produto. A variedade do própolis depende da abelha que o produz, mas os tipos mais conhecidos variam pela sua coloração: verde, vermelho ou marrom.

"Lembrando que o melhor própolis é o orgânico. Ele é mais seguro, não é contaminado por metais pesados, nem apresenta resíduos de agrotóxicos", pontua a nutricionista.



As abelhas realizam o processo de polinização, responsável pelo desenvolvimento das espécies vegetais / Foto: Instituto Biológico

O apicultor Victor Hugo Pedraça, se dedica há 16 anos a produzir mel e própolis de forma orgânica, em Mossoró, Rio Grande do Norte.

A atividade é feita em sua casa, a partir da criação de abelhas da espécie Jandaíra, nativa da região e caracterizadas por não ter ferrão. Toda a criação é feita em caixas especiais chamadas meliponários, respeitando o comportamento associativo das abelhas.

:: Além dos benefícios para a saúde, o mel é uma boa opção para comercialização ::

"É uma troca de saberes e ao mesmo tempo de recompensas. O ser humano cuida dela e ela nos dá de presente o mel, o saburá e o própolis. A gente não tira todo o mel da colônia porque ela produziu para ela, eu que tenho que pedir licença se vou pegar um pouquinho desse mel para fazer alguma renda", afirma Pedraça.

: Abelhas: fundamentais para agricultura, mas ameaçadas pelos agrotóxicos ::

Vale lembrar que a produção de própolis é apenas um pequeno indicativo da importância das abelhas para os seres humanos. Estudos apontam que pelo menos 75% dos alimentos consumidos dependem, direta ou indiretamente, do trabalho de polinização desses pequenos insetos.

"A alimentação da gente depende das abelhas, mas somos muito egoísta no tratamento com elas. As abelhas sofrem com agrotóxico, sofrem com desmatamento, sofrem com venenos nas cidades. Partindo desse pressuposto, é importante destacar que a vida do planeta perpassa esse animal, que leva nas pernas a vida por meio da polinização", conclui o apicultor.

Edição: Douglas Matos, Daniel Lamir e Sarah Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário