Pages

Mascaro e a crítica mais avançada para a luta mais consistente e radical

Alessandra Devulsky comenta "Crítica do fascismo", novo livro de Alysson Mascaro: "Mascaro muda a interpretação a respeito dos fenômenos fascistas ao alcançar sua materialidade no modo de produção capitalista e ao resgatar e sistematizar um século de descobertas, estudos e teorias marxistas, permitindo a crítica mais avançada para a luta mais consistente e radical."


Multidão reunida na praça de Loreto, em Milão (Itália), observa os corpos de Benito Mussolini, de sua amante Claretta Petacci e de outros fascistas após estes serem executados, em 1945 (Enciclopédia Britannica).

Do Blog da Boitempo, 9 de Setembro 2022
Por Alessandra Devulsky


Alysson Leandro Mascaro é um pensador cuja trajetória é dedicada à construção de um pensamento crítico sobre o Brasil e o mundo. O vanguardismo de suas propostas teóricas de compreensão de fenômenos sociais seculares, assim como recentes, reflete o vigor e o rigor de um intelectual reconhecido internacionalmente por suas contribuições. Seus trabalhos, desde a juventude até agora, partem do ancoramento na teoria marxiana e projetam teoria e práxis para além do que já foi experimentado.

Em Crítica do fascismo, Mascaro propõe um sistema de entendimento das diversas análises e interpretações do nazifascismo. Sua proposta é a de estruturar uma teoria geral crítica do fenômeno, organizando mais de um século de reflexões de variados matizes.

O livro é composto de sete capítulos, nos quais o autor sistematiza as teorias críticas do fascismo, aborda os debates marxistas sobre a Alemanha nazista, trata da leitura de Evguiéni Pachukanis sobre os casos italiano e alemão, analisa o personagem mais proeminente do tempo prévio à ascensão mussoliniana, Gabriele D’Annunzio, relaciona fascismo com subjetividade jurídica, expõe as abordagens de Slavoj Žižek sobre fascismo e socialismo e, ao final, desenvolve sua reflexão crítica sobre os direitos humanos.

No século XXI, quando o liberalismo se impõe como chave teórica maciça para a explicação social da maioria dos intelectuais do mundo, Mascaro muda a interpretação a respeito dos fenômenos fascistas ao alcançar sua materialidade no modo de produção capitalista e ao resgatar e sistematizar um século de descobertas, estudos e teorias marxistas, permitindo a crítica mais avançada para a luta mais consistente e radical.



***

Lançada no mês e no ano em que se completam cem anos da Marcha sobre Roma, fato que simboliza o início do fascismo, a nova obra do jurista Alysson Leandro Mascaro é um estudo do fascismo pelo prisma marxista, em que o autor sistematiza as variadas análises e interpretações sobre o nazifascismo, apontando as diferenças entre as leituras liberais, as voluntaristas e as do marxismo. A proposta é organizar uma teoria geral crítica a respeito desse movimento, com base em um trajeto de reflexões que vem do século XX até os dias de hoje, teoria que se faz necessária diante das contradições capitalistas do presente.

Crítica do fascismo, de Alysson Leandro Mascaro tem texto de orelha de Alessandra Devulsky, quarta-capa de Beatriz Rajland e capa de Antonio Kehl.


“Em Crítica do fascismo, Alysson Leandro Mascaro sistematiza a análise das teorias que se opõem ao nazifascismo, como as liberais (das quais as moralistas também fazem parte), as não liberais e as marxistas. O autor se preocupa com a materialidade das condições que possibilitam o advento do fascismo. A partir daí, sustenta sua resposta no marxismo, fundamentando-a com rigor teórico. A conclusão essencial é que com o marxismo torna-se possível estabelecer os vínculos materiais entre fascismo e capitalismo. A proposta de Mascaro é organizar uma teoria crítica geral sobre o fascismo, levantando-se, ao mesmo tempo, como uma crítica tanto ao capitalismo da época quanto ao atual, quando novamente se acentuam sua concentração e a exploração dos trabalhadores. Trata-se de uma obra mundialmente fundamental para enfrentar os tempos presentes.”
– Beatriz Rajland

Hoje (09/09), às 15h, teremos o lançamento antecipado de Crítica do fascismo , com debate entre Alysson Mascaro, Camilo Onoda Caldas e Juliana Paula Magalhães, mediação de Thais Hoshika, na TV Boitempo:



***
Alessandra Devulsky é advogada, professora na Universidade do Quebec, no programa de direito e sociedade da Faculdade de Direito, é diretora jurídica do Instituto Luiz Gama e diretora-geral da Corporation développement communautaire de Côtes-des-Neiges, em Montréal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário