Pages

Produção de alimentos impacta os processos naturais da Terra

Do IHU, 23 Agosto 2022
Por Australian National University




A produção de alimentos já é um dos maiores estressores para o nosso planeta, mas é substancialmente mais desafiadora pela interação dos processos do sistema Terra, de acordo com uma nova pesquisa.

A reportagem é de Australian National University, publicada por EcoDebate, 21-08-2022. A tradução e edição são de Henrique Cortez.

Os processos do sistema terrestre referem-se às atividades naturais que mantêm o planeta em um estado habitável e útil. Isso inclui processos que ocorrem nas diferentes biosferas, como o sequestro de carbono nas florestas ou o escoamento de nutrientes para os sistemas de água doce.

As interações entre esses processos desafiam seus limites e afetam o quão bem eles funcionam.

“A produção de alimentos é uma das principais causas de estresse ambiental, impactando na perda de biodiversidade, no clima e na superexploração dos recursos marinhos”, disse o coautor Dr. Steven Lade, da Universidade Nacional Australiana.

“Precisamos começar a produzir alimentos de maneira sustentável. Ao avaliar a interação dos processos do sistema terrestre, podemos garantir que eles sejam considerados ao projetar e implementar a produção de alimentos e a política agrícola”.

A pesquisa, liderada pela Universidade de Aalto, na Finlândia, examinou e caracterizou vários processos do sistema terrestre, destacando como eles podem ser usados ao trabalhar em direção a técnicas de produção de alimentos mais sustentáveis.

O estudo destacou várias interações cruciais que muitas vezes são negligenciadas, incluindo o impacto da água verde na produção de alimentos e na biodiversidade.

“Água verde refere-se à água armazenada no solo que está disponível para o crescimento das plantas. Ela tem um papel central na interação e regulação de todos os outros processos, como terra, biodiversidade e fluxo de água”, disse o Dr. Lade.

“Garantir que abordamos essas várias interações exigirá ação. Precisamos de uma melhor comunicação, o que significa que as autoridades responsáveis por áreas como política agrícola e política marinha precisam conversar umas com as outras.

“Precisamos adotar uma abordagem holística quando se trata de gerenciar a produção sustentável de alimentos para que não force os limites de nossos sistemas naturais. Precisamos olhar além da água e da terra como insumos para a produção de alimentos”.

Os pesquisadores argumentam que os desafios decorrem de uma alta densidade de interações entre o oceano, a água doce e as biosferas terrestres.

“O reconhecimento dessas interações e limites é necessário para manter a estabilidade e resiliência no sistema da Terra. Em alguns casos, as pressões humanas podem já ter empurrado o sistema da Terra para além do espaço operacional seguro para a humanidade”, disse o Dr. Lade.

“As interações do sistema tornam a produção sustentável de alimentos mais desafiadora. No entanto, a natureza interconectada significa que ações positivas podem ter um amplo fluxo de efeitos”.

O estudo foi publicado na Nature Sustainability.




Processos do sistema terrestre relevantes para a produção de alimentos selecionados como foco deste trabalho. 2, Elicitação de especialistas realizada seguindo um protocolo estruturado. 3, Avaliações individuais de especialistas agregadas para derivar os resultados finais da elicitação. 4. Dados agregados usados para estimar as forças de interação e construir a rede de mecanismos de mediação | Arte: Nature Sustainability


Referência

Anna Chrysafi et al, Quantifying Earth system interactions for sustainable food production via expert elicitation, Nature Sustainability (2022). Disponível aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário