Pages

Costa Rica tem novo presidente

Do IELA, 6 de Abril de 2022
Por Elaine Tavares



Imagem: Luis Acosta/AFP

O segundo turno das eleições presidencias realizado no último domingo, dia 03 de abril, deu vitória ao candidato do jovem Partido Progresso Social Demorático (PPSD), criado em 2018, Rodrigo Chaves. Apesar de no primeiro turno ter ficado em segundo lugar com apenas 16% dos votos e ter enfrentado uma acusação de assédio sexual, Chaves surpreendeu e garantiu a vitória sobre o ex-presidente Figueres que sempre foi o favorito. Ele fez 52,84% dos votos enquanto que José Maria Figueres, candidato do Partido de Libertação Nacional fez 47,16%.

Apesar da disputa não há muita diferença entre os dois já que ambos rezam pela cartilha neoliberal. Figueres se alinhava com a centro-direita e Chaves à direita. Chaves é economista formado nos Estados Unidos e funcionário do Banco Mundial. Logo, pouca novidade deve vir no que diz respeito ao trato com o país. Tanto que logo depois do resultado o novo presidente já anunciou que vai trabalhar para garantir que o legislativo aprove a renegociação da divida com o FMI. Disse que quer mostrar que a Costa Rica está disposta a fazer as reformas necessárias para gerar prosperidade. Quem conhece o FMI e os acordos que faz já pode imaginar que a prosperidade não será para a maioria da população.

Mas, apesar do desejo de Chaves em negociar com o Congresso, e até mesmo o amistoso encontro com o candidato derrotado, a bancada do PLN já sinalizou que não vai ser muito fácil. Tanto que propôs o nome de um dos seus para disputar a presidência do Congresso justamente para demonstrar força. Ou seja, a batalha intraburguesa será forte, sem muita chance para o povo costaricence.

O presidente eleito se manifestou dizendo que é hora de deixar os ódios para trás e trabalhar pela geração de empregos e reativação econômica do país. Mas, a resposta firme do PLN no legislativo, onde tem uma bancada significativa e decisiva, aponta para duros combates envolvendo os interesses da classe dominante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário