Pages

Luto na MPB: morre Elza Soares, aos 91 anos

Segundo equipe da cantora, carioca faleceu em casa e de causas naturais; artistas lamentam morte



Por Cristiane Sampaio
Do Brasil de Fato | Fortaleza (CE) | 20 de Janeiro de 2022 às 19:13



Carioca Elza Soares tinha luz própria e iniciou a jornada artística ainda no final dos anos 1950 - Reprodução/Instagram/ElzaSoares


Morreu nesta quinta-feira (20), aos 91 anos, a cantora Elza Soares, um dos nomes mais reconhecidos e aclamados da MPB. A informação foi confirmada em uma nota assinada pela assessoria de imprensa da artista. Segundo a equipe, Elza faleceu à tarde e em casa, no Rio de Janeiro (RJ), por causas naturais.

“Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação”, descreveu o comunicado.

::Entrevista, 2016 | "Estou aqui como exemplo para quem não tem coragem de lutar", diz Elza Soares::

“A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo o mundo. Feita a vontade de Elza Soares: ela cantou até o fim”, acrescenta a equipe.

A carioca tinha luz própria e iniciou a jornada artística ainda no final dos anos 1950. Artista de renome internacional, Elza brilhou nos palcos de distintas partes do mundo. Ao todo, lançou 34 discos, que encantaram o público ao dialogar com diferentes ritmos, entre eles o samba, o jazz e o hip hop.

A cantora também era conhecida pelos posicionamentos progressistas e de defesa dos direitos humanos. Entre outras coisas, cobrou justiça pela morte da vereadora Marielle Franco e bradou contra a desigualdade racial, engajando-se no combate ao racismo.

Também exaltou, por diversas vezes, o feminismo negro e inspirou muitas outras mulheres. "Eu estou aqui para servir de exemplo para muita gente que não tem coragem de lutar e que para no meio do caminho. Não vamos embora. Não pode parar no meio do caminho, não. A gente tem que deixar as portas abertas para todo mundo", disse, em entrevista ao Brasil de Fato em 2016.

Turbulências

Elza também teve uma vida pessoal turbulenta e marcada por tragédias. Entre outras coisas, foi obrigada a se casar aos 11 anos e perdeu ainda bebês os dois primeiros filhos, que morreram de desnutrição, vítimas da pobreza que castigava a vida da carioca.

“Nunca conheci uma mulher como ela, nunca [conheci] alguém que me inspirasse tanto e inspirasse tantas pessoas, alguém que tivesse uma biografia que ia dar tudo errado”, disse pelo Instagram o jornalista Zeca Camargo, biógrafo da cantora.

Nas palavras dele, “Elza não deveria ter existido”. “A vida jogou contra Elza Soares a vida toda. Tudo era obstáculo na vida dela e, quanto mais ouvia ‘não’, mas ela se fortalecia e mais virava outra pessoa”, acrescentou o jornalista.

Artistas e Lula lamentam morte

Diversos artistas lamentaram a morte da cantora nesta quinta (20). “Elza, Elza, Elza. Só lágrimas neste momento. Tanto que queria falar e agradecer, mas não há palavras suficientes que possam expressar o tanto que sentimos com sua partida. Obrigado por inspirar tanto e por não se calar nunca. Obrigado, deusa maior", disse o ator Lázaro Ramos, via Instagram.


 

“Uma perda facilmente estimável: descansa uma das maiores do nosso país, representante da resistência e resiliência de seu povo. Dona Elza, missão cumprida! E agora começa a nossa missão: celebrá-la sempre”, exclamou a cantora Maria Rita, pela mesma rede social.

 

 

Pelo Twitter, Zélia Duncan lembrou que Elza faleceu no mesmo dia que Garrincha, célebre jogador de futebol que morreu em 1983 e viveu um relacionamento com a cantora. “Chove tão forte lá fora. Não há gota que não sinta”, acrescentou a artista.

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também manifestou seu luto por meio das redes sociais. Veja abaixo.Edição: Vinícius Segalla

Nenhum comentário:

Postar um comentário