Pages

Boric anuncia seu ministério com maioria de mulheres e aliança da esquerda e centro-esquerda

Dos 24 ministros anunciados pelo presidente chileno, 14 são mulheres que ocuparão ministérios estratégicos dentro do governo


Do Brasil 247, 21 de janeiro de 2022


Gabriel Boric (Foto: Rodrigo Garrido/Reuters)

247 - O presidente eleito do Chile, Gabriel Boric, apresentou nesta sexta-feira (21) os nomes de 24 ministros que irão compor o seu governo, cuja posse está marcada para o dia 11 de março. Boric cumpre a promessa de campanha de uma composição paritária e, dos 24 ministros, 14 serão mulheres, entre elas a neta de Salvador Allende, Maya Fernanda Allende, deputada do Partido Socialista, que ocupará a pasta da Defesa. O governo será uma aliança dos partidos de esquerda e movimentos sociais que levaram o povo chileno às duas nos últimos anos com o Partido Socialista, de centro-esquerda.

O Ministério do Interior, um dos mais importantes do governo, pela primeira vez será comandado por uma mulher. A sanitarista Izkia Sichel, porta-voz da campanha no segundo turno, foi a escolhida por Boric. A chancelaria também ficará sob a liderança de uma mulher, Antonia Urrejola, informa O Globo.

Além de uma composição feminina expressiva, o governo de Boric também se destaca por integrar partidos de centro-esquerda e sociais-democratas na órbita do Partido Socialista (PS), ausentes da coalizão que elegeu Boric.

A integração da centro-esquerda significa que o presidente terá uma nova aliança. A coalizão Aprovo Dignidade, formada pela Frente Ampla, de Boric, e pelo Partido Comunista, detém 37 deputados, de um total de 155, e cinco senadores, entre 43, no próximo Parlamento.

Confira os nomes dos novos ministros e ministras:



Gabriel Boric de Leonardo Attuch

Nenhum comentário:

Postar um comentário