Pages

Quem tem medo de Lula?

Não há ignomínia maior do que colocá-lo com Bolsonaro no mesmo saco


Da Folha de São Paulo, 31.ago.2021 
Por Rogério Cezar de Cerqueira Leite


Físico, professor emérito da Unicamp, membro do Conselho Editorial da Folha e presidente de honra do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM)

São três grandes figuras do empresariado nacional e uma louvável preocupação com o futuro do país; isto é inegável (“Nem Bolsonaro, nem Lula”; Horácio Lafer Piva, Pedro Pedro Wongtschowski e Pedro Passos - O Estado de S. Paulo, 13/8). Três mosqueteiros em busca do Santo Graal! Perdoem-me o anacronismo. Já pensaram que haviam encontrado em Luciano Huck o salvador da pátria, imaginem só. O que seria do Brasil tornado em espetáculo circense de demagogia barata? Qualquer coisa para derrotar Lula. E, com isso, acompanham as “viúvas do PSDB”.

Disseram que Lula é ignorante. Mas foi ele que criou 17 universidades, com 31 campi. Será que foi por ignorância que percebeu o quanto é importante para a juventude brasileira ver seu sonho de ascensão social realizado? Será a criação de universidades consequência da ignorância? E, no entanto, dizem que Lula é um ignorante.

Dizem que Lula nunca leu Shakespeare, que não é letrado. Ora, não foi Lula o presidente que mais atenção deu ao ensino médio? Quem mais escolas criou? Seria esta a iniciativa de quem não ​preza a educação?

Dizem que Lula foi maléfico para a indústria. Mas quem foi que revitalizou a indústria naval, a de bens de capital e até a de informática? Nunca, a não ser durante a administração Ernesto Geisel, teve a indústria brasileira tanto apoio. É isso desapreço pela indústria? E, no entanto, os empresários o acusam de atrasado.

Dizem: Lula não fala inglês, nem francês, nem sequer espanhol. Portanto não pode entender os negócios estrangeiros. Ué, pois não foi durante a sua Presidência, independente, autônoma, que teve o Brasil e sua política externa o maior prestígio internacional à nossa eficiência? Será que querem o entreguismo, o servilismo de FHC de volta? Sim, Lula não fala inglês, como dizem eles, mas é mais sagaz e mais astuto que qualquer outro estadista brasileiro do PSDB.

Lula é um imediatista, não pensa no futuro. Ora, foi durante sua administração que o orçamento da Ciência e Tecnologia mais que dobrou.

Falam eles da desigualdade. Mas não foi Lula que tirou 30 milhões de brasileiros da pobreza? Não foi ele que aumentou o salário mínimo, duplicando-o? Mas eles dizem que Lula não ajudou os pobres.
Condenam Lula, junto com Bolsonaro, por atacar as instituições. Mas ninguém respeitou mais o Congresso, o STF, as Forças Armadas. Não há ignomínia maior do que colocar Lula e Bolsonaro no mesmo saco.

Justamente esses empresários foram cujas empresas mais se beneficiaram durante a administração Lula. Ou não foram?

Sim, pela governabilidade, Lula cedeu por vezes a pressões do centrão. Mas que presidente não cedeu? Só Dilma, e viram o que aconteceu!






Com o retorno dos direitos políticos do ex-presidente Lula, o possível embate entre o petista e Bolsonaro nas próximas eleições deverá alterar o tabuleiro de presidenciáveis. Adriano Machado - Reuters

Então, por que têm medo de Lula? Por que comparam o mais bem-sucedido presidente do Brasil no período pós-ditadura ao facínora que está hoje no poder? Será saudosismo pelo defunto PSDB, o partido das elites? Não pode ser só isso. Talvez seja um impulso, primeiro, biológico. Rockefellers jogam golfe com Gettys e não com seus garçons. “Eles não são dos nossos.” “Um operário é um operário.” “Somos uma casta superior, nós, da elite.”

Como pode um operário presidir o Brasil? Dando ordens a nós, da elite? Eis a questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário