Pages

Terremoto no Haiti deixa mais de 220 mortos; EUA prometem ajuda

Epicentro ocorreu a 8km da cidade de Petit Trou de Nippes, a cerca de 150 km da capital Porto Príncipe; país ainda lida com efeitos de tremor de 2010



Da REDAÇÃO OPERA MUNDISão Paulo (Brasil), 14 de agosto de 2021 


Pelo menos 227 pessoas morreram por causa de um terremoto de magnitude 7,2 que atingiu o Haiti neste sábado (14/08).

Segundo as autoridades haitianas, do total de vítimas confirmadas até agora, 17 foram registradas no departamento de Grand-Anse, nove na cidade de Cayes e três em Nippes, onde ocorreu o epicentro do terremoto, no sudoeste da ilha.

Enquanto isso, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, autorizou neste sábado (14/08) uma "resposta americana imediata" para ajudar o Haiti e nomeou a diretora da Agência dos EUA para o desenvolvimento (Usaid), Samantha Power, como alta executiva para coordenar esse esforço.

TUDO SOBRE A CRISE NO HAITI

O terremoto foi sentido às 8h30 (horário local) e provocou um alerta de tsunami na região, o qual já foi cancelado.

O epicentro do sismo ocorreu a 8km da cidade de Petit Trou de Nippes, no oeste da ilha, a cerca de 150 km da capital Porto Príncipe, e a uma profundidade de 10 km.


Jérémie dévasté par un violent tremblement de terre ce matin pic.twitter.com/qCyoINHFes— JCOM Haïti (@JCOMHaiti) August 14, 2021

Gran Ri Vil Jeremie pic.twitter.com/RBPStzMOxE— JCOM Haïti (@JCOMHaiti) August 14, 2021

Tranbleman jeremie pic.twitter.com/Ak22I9RZOe— JCOM Haïti (@JCOMHaiti) August 14, 2021

Segundo moradores da região, prédios religiosos, escolas e residências foram danificados pelo terremoto. Em alguns vídeos é possível ver as ruínas de vários edifícios.

O país ainda se recupera de um terremoto de magnitude 7.0 que devastou a capital haitiana e várias cidades em 12 de janeiro de 2010. Na ocasião, o tremor deixou mais de 230 mil mortos, 300 mil feridos, além de 1,5 milhão de desabrigados.
Crise no Haiti

O tremor acontece no meio de uma grave crise política que assola o país. Na última quarta (11/08), o conselho eleitoral provisório do Haiti anunciou que o primeiro turno das eleições presidenciais, antes previsto para setembro, será realizado em 7 de novembro.

De acordo com o órgão, as votações para renovação do Parlamento e para o referendo sobre a reforma constitucional que institui um regime presidencialista pleno no país acontecerão no mesmo dia. Já o segundo turno do pleito para presidente ocorrerá em 23 de janeiro de 2022, junto com as eleições municipais.

A reforma constitucional era apoiada pelo presidente Jovenel Moïse, assassinado em casa no último dia 7 de julho. Ele governava o Haiti desde fevereiro de 2017, mas vinha atuando por decreto pelo fato de o país não ter um Parlamento ativo devido a sucessivos adiamentos das eleições legislativas.

Até o momento, foram presas 44 pessoas acusadas de envolvimento no homicídio, incluindo 12 policiais haitianos, 18 mercenários colombianos e dois americanos. O ex-responsável pela segurança de Moïse também foi detido.

(*) Com Ansa
Vídeo mostra destruição causada por terremoto no Haiti:

Participe da construção de uma mídia melhor! O mundo, mas principalmente o Brasil, enfrenta uma onda de desinformação e reacionarismo político. Sites como Opera Mundi enfrentam todos os dias, com profissionais dedicados e comprometidos com a boa informação, a maré de mentiras, difundidas pelo Gabinete do Ódio, e desinformação, espalhadas pelas grandes agências mundiais de notícias, com uma leitura crítica e cuidadosa do que acontece no mundo. Com uma assinatura solidária, a partir de R$ 20 por mês você nos ajuda a fazer mais e melhor o nosso trabalho em várias plataformas: site, redes sociais, vídeos, podcast. Entre nessa campanha por informações verdadeiras e verdadeiramente transformadoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário