Pages

Incêndios no Pantanal alcançam ritmo da destruição recorde de 2020

Do IHU, 23 Agosto 2021
Por Fabiano Maisonnave e Lalo de Almeida, publicada por Folha de S. Paulo, 23-08-2021.



No terceiro ano seguido de seca e sob o impacto de fortes geadas, o Pantanal já registra o mesmo patamar de área destruída pelo fogo no mesmo período do ano passado, quando sofreu o pior desastre ambiental da história.

Desde o início do ano até sábado (21), a maior planície alagável do mundo já havia perdido 261.800 hectares para o fogo, o equivalente a dois municípios do Rio de Janeiro. É praticamente a mesma área queimada durante o mesmo período do ano passado (265.300 hectares).

Os dados são do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais do Departamento de Meteorologia (Lasa), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A aceleração das queimadas ocorre a poucos dias de setembro, historicamente o mês com mais focos de incêndio.

“Neste ano, o Pantanal secou mais do que o ano passado”, afirma Márcio Yule, 57, coordenador em Mato Grosso do Sul do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Ibama.

A íntegra da reportagem pode ser lida aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário