Pages

Unicamp confirma caso de hepatite medicamentosa causada por uso do 'Kit Covid'

Caso foi diagnosticado em um paciente de cerca de 50 ano que teria feito uso de um pacote de medicamentos, incluindo ivermectina e hidroxicloroquina. Embora desaconselhado por autoridades de saúde, o uso dos remédios sem eficácia comprovada é defendido por Jair Bolsonaro



Do Brasil 247, 24 de março de 2021


247 - O Hospital das Clínicas da Unicamp confirmou ter identificado um caso de hepatite medicamentosa relacionada ao uso do "Kit Covid", tratamento sem eficácia cientifica comprovada que faz uso de remédios como azitromicina, hidroxicloroquina e ivermectina. O uso do “Kit Covid” contra a Covid-19 é defendido por Jair Bolsonaro. O paciente terá que fazer um transplante de fígado.

De acordo com reportagem do UOL, a hepatite medicamentosa foi identificada em um paciente de cerca de 50 anos, sem histórico de outras doenças graves. O paciente teria apresentado olhos e pele amarelados e assumiu ter feito uso do tratamento com ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina, zinco e vitamina D, três meses após ter se livrado da Covid-19.

"As lesões foram bem importantes. No começo a gente ia até indicar o transplante de urgência, mas ele foi melhorando conforme foi sendo tratado e avaliado", disse a professora e médica da unidade de transplante hepático do HC, Ilka Boin.

"Ele chegou com uma síndrome de doença hepática pós-Covid. Mas quando analisamos, vimos que não se enquadrava muito bem na síndrome. Tinha alterações específicas e analisamos a biópsia. Era, na verdade, uma hepatite medicamentosa que causou a destruição dos dutos biliares, e o paciente tinha usado somente, nos últimos quatro meses, remédios do 'kit Covid'", ressaltou a especialista em entrevista à EPTV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário