Pages

Dom Mauro a Bolsonaro: ‘Que o espírito de Deus o liberte dessa possessão do desprezo pela ciência’

“Acorde, sirva nosso povo, não deixe ninguém morrer por irresponsabilidade, por omissão”, disse ainda o bispo emérito de Duque de Caxias



Por Vitor Nuzzi, 
Da RBA, 03 de Março 2021


Família, governos e sociedade são responsáveis, afirmou o bispo. 'Estamos atravessando uma crise horrível, uma crise civilizatória. O país à deriva, à beira de um caos'

São Paulo – Fundador da Diocese de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (RJ), onde atuou durante 24 anos, bispo desde 1974, dom Mauro Morelli também coordenou a campanha de combate à fome no início dos anos 1990, ao lado do sociólogo Herbert de Souza, o Betinho. Ontem (2), ele gravou mensagem dirigida especialmente a Jair Bolsonaro, defendendo vacinação em massa, auxílio emergencial e respeito à ciência. E pediu que o presidente da República “saia das trevas” e cuide da população.

“Eu lhe desejo paz e bem também, senhor presidente”, disse dom Mauro, citando tradicional voto franciscano. “Desejo que o senhor vença as trevas. Rogo ao espírito de Deus que o liberte dessa possessão pela ganância, pela soberba, pelo desprezo da ciência. É hora de conversão (…). Presidente, saiamos das trevas. As trevas o tornam feio, antipático, agressivo.”

“Vida acima de tudo”

Ao dirigir-se “especialmente na pessoa do presidente da República”, a todos que têm “poderes e autoridade”, dom Mauro disse também ter recebido um mandato, como bispo, para se dedicar às pessoas. E propôs mudança do slogan do governo. “Vamos mudar esse discurso, ‘Deus acima de tudo”. Vamos colocar ‘a vida acima de tudo’. Jesus disse, João 10, eu vim para quem tenham vida e tenham sempre mais. O que está em questão no Brasil é vida. Vida não tem preço. Unamo-nos todos em defesa da vida, com rapidez, com urgência e com decisão”, pediu o bispo.

Para o religioso, é preciso esforço da parte de quem tem mais. “Cortemos tudo que é necessário, começando com os de cima”, afirmou. “Convertamo-nos. O Evangelho nos diz que o reino de Deus pertence àqueles que repartem o pão.”

Auxílio de no mínimo R$ 600

O vídeo foi divulgado pelo movimento Direitos Já, que reúne diversas entidades. Dom Mauro posicionou-se a favor “das medidas pertinentes e urgentes do auxílio emergencial de no mínimo 600 reais para o povo que sofre”. E novamente se dirigiu às autoridades. “João Paulo II ensinava que o direito à alimentação só é garantido pela família, a sociedade com suas instituições e governos em todos níveis. Estamos atravessando uma crise horrível, uma crise civilizatória inclusive. O país nosso à deriva, à beira de um caos”, advertiu.

Aos 85 anos, dom Mauro, fez referência, inclusive, ao fato de ter nascido em um município (Avanhandava) próximo à cidade natal de Bolsonaro (Glicério). “Caro presidente, somos vizinhos de terra e de nascimento. Temos uma raiz comum, da antiga república de Veneza. Que nós guardemos, cada um na sua missão, essa responsabilidade franciscana de cuidar do meio ambiente.”

Quase ao final, citou outro trecho bíblico. “O profeta Isaías também, no capítulo 58, diz pra mim, pra você e pra todos: quando repartires o teu pão como faminto, a tua luz brilhará. (…) Que brilhe a luz, que o teu coração seja cheio de luz, como o meu também deve ser. Paz e bem pra você é paz com justiça, paz com dignidade para toda nossa gente. Acorde, sirva nosso povo, não deixe ninguém morrer por irresponsabilidade, por omissão. Deus é comunhão de vida. Paz e bem.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário