Pages

Com águas de Serro (MG) ameaçadas pela mineração, grupo lança manifesto

A fim de chamar atenção para o crime que está por vir, um grupo de artistas de todo o Brasil se uniu ao Movimento pelas Águas na produção de um videoclipe-manifesto: "Salvem as Águas"


Por Jornal GGN O jornal de todos os Brasis, 22 de março de 2021


Cidade de Serro em Minas Gerais.
 | Foto: Reprodução


Jornal GGN – “A água é o nosso maior tesouro. Sem água não há vida. A água é a mãe da vida. Respeitem as águas do Serro”. Essa é a mensagem que abre o videoclipe-manifesto “Salvem as águas” lançado nesta segunda-feira, 22 de março, contra o avanço da mineração na região do Serro, na Serra do Espinhaço, em Minas Gerais.

A cidade de Serro é um dos poucos locais de Minas que ainda não foi totalmente depredado pela mineração de grande porte. Agora, no entanto, essa luta ganha ainda mais fôlego, a organização Anglo American vender os direitos minerários na região para a empresa Herculano, que atualmente tenta implantar um projeto para explorar minério de ferro no local.

“Em conchavo com a prefeitura do Serro, a Herculano tem buscado apoio de parte da população local através da disseminação de informações falsas, promessas vazias e documentos mentirosos”, afirmou o Movimento pelas Águas. “Os danos ambientais, sociais e culturais do projeto são gravíssimos. O abastecimento hídrico de toda região está em risco. Além disso, há previsão de impacto destrutivo no patrimônio histórico e arquitetônico da cidade do Serro, tombado desde 1938”, completou.

A fim de chamar atenção para o crime que está por vir, um grupo de artistas de todo o Brasil se uniu ao Movimento pelas Águas na produção de um videoclipe-manifesto: “Salvem as Águas”. Com a composição de Renato Tupy, artista residente em São Gonçalo do Rio das Pedras, com LG Lopes e Sara Baga, diversos convidados manifestaram seu apoio à causa.

Foto: Divulgação/Movimentos pelas Águas

“Fazer este lançamento no Dia Mundial da Água é uma forma de mostrar que a luta não diz respeito somente às populações locais. É uma luta de todos nós”, afirmou Marcelo Machado, representante do Movimento pelas Águas. “A crise da água é certamente a nossa próxima grande crise mundial, e nós da região do Serro precisamos entender a importância estratégica deste nosso aquífero. Não é à toa que o cerrado é conhecido como a caixa d´água do Brasil”, apontou.

O manifesto, conta com diversos mineiros como Ceumar, Sérgio Pererê, Débora Falabella e Daniel de Oliveira, além da participação de figuras como Mônica Salmaso, André Abujamra e Ava Rocha. A música tem a produção de Luiz Gabriel Lopes, Mateus Bahiense e Renato Tupy, com mixagem e masterização de Kiko Klaus. Já Igor Amin assina a direção. Assita:



Nenhum comentário:

Postar um comentário