Pages

Há uma dor imensa nos olhos dos heróis da saúde no Brasil: eles viram 114 mil mortes em 6 meses

Notícias internacionais sobre o Brasil; Notícias do Mundo; e Artigos



Da Carta Miaor, 23 de Agosto, 2020
Por CARLOS EDUARDO SILVEIRA(La Vanguardia, Espanha)

1 - NOTÍCIAS INTERNACIONAIS SOBRE O BRASIL

ESTADO POLICIAL O Supremo Tribunal Federal do Brasil o governo de Bolsonaro de produzir relatórios contra opositores que identifica como antifascistas. O Ministério da Justiça tinha feito já 579 dossiês com investigação sobre vários funcionários do Estado. Com nove votos contra um, foi decretada a suspensão imediata desta prática depois de uma queixa do partido Rede Sustentabilidade, apresentada na sequência da publicação de uma reportagem que mostrava como a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça recolheu dados, nomes, fotografias e páginas de redes sociais de professores universitários e de funcionários públicos da área da segurança e os distribuiu a administrações públicas federais e estaduais. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/31npspW

BOLSONARO. “Quanta estupidez!” O jogo que satiriza Jair Bolsonaro e é um best-seller no Brasil. É jogado com cartas que reúnem 240 bobagens que o presidente disse em sua carreira política. Diversão e crítica política. (El Clarín, Argentina) | bit.ly/2QewsPQ

BOLSONARO. Como a pandemia foi de maldição a bênção para Bolsonaro. Considerado um dia "o pior presidente do mundo no combate ao Covid-19" pelo jornal The Washington Post, o brasileiro fatura com o sucesso do auxílio emergencial aos mais carentes durante a doença e o isolamento, uma ideia da oposição que ele até rejeitara. (Diário de Notícias, Portugal) | bit.ly/2QkXsND

PANDEMIA 1. Pandemia estabilizou no Brasil, diz a OMS. Depois de semanas com um dos piores recordes de Covid-19 do mundo, o Brasil entrou numa fase de estabilidade, ou queda, nos contágios. A confirmação de que a severidade da pandemia no Brasil está em queda foi feita esta sexta-feira em Genebra por Michael Ryan, diretor do Programa de Emergências Sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS), que afirmou que a transmissão do novo coronavírus naquele país começa a apresentar tendências de "estabilização ou queda". (Diário de Notícias, Portugal; The Sydney Morning Herald, Austrália) | bit.ly/3aNRy0V | bit.ly/31mhsG3

COVID-19. O Brasil somou 1.054 mortes e 30.355 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 113.358 óbitos e 3.532.330 infetados, informou hoje o Ministério da Saúde. De acordo com a tutela, 374 das 1.504 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas só foram incorporadas nos dados de hoje, após confirmação da causa de óbito. As autoridades investigam ainda a eventual relação de 3.201 mortes com a doença causada pelo novo coronavírus, que tem agora uma taxa de letalidade de 3,2% no país sul-americano. (Diário de Notícias, Portugal; La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/3gkEste | bit.ly/3aR9rvN

PANDEMIA 2. As cicatrizes dos médicos brasileiros após seis meses de guerra contra o vírus sob enorme pressão emocional. Os profissionais de saúde no Brasil se sentem esgotados, exaustos, após meio ano de batalha contra o coronavírus. Cerca de 260.000 funcionários da área da saúde foram infectados e pelo menos 226 deram suas vidas por esta crise. A pandemia também os afetou, especialmente psicologicamente. Através de seus olhos, eles viram muitos dos 112.000 mortos e trataram os mais de 3,5 milhões de infectados que a Covid-19 deixou no país até agora. O Brasil, com 210 milhões de habitantes, continua sendo o segundo país mais atingido no mundo pela pandemia em números totais, só superado pelos Estados Unidos. (La Vanguardia, Espanha) | bit.ly/2ExNu8I

ABUSO A MENORES. No governo de Jair Bolsonaro, um revezamento político pelo antiaborto. À medida que os casos de violência sexual contra crianças se repetem, religiosos conservadores, evangélicos e católicos brasileiros, cada vez mais, se escondem atrás dos "valores" defendidos pelo atual governo. Progressistas e conservadores brasileiros acabam de travar uma nova batalha sobre o destino de uma criança de 10 anos estuprada pelo tio há anos e que não sabia que estava grávida de 22 semanas quando reclamou de dores no estômago em meados de Agosto. Em seu estado natal, Espírito Santo, ao norte do Rio de Janeiro, os médicos do hospital universitário da capital Vitória se recusaram a realizar o aborto. “Argumentaram objeção de consciência, mas é omissão resgatar uma criança em uma democracia laica, o que, apesar de Jair Bolsonaro, ainda é o caso no Brasil”, afirma Débora Diniz, professora de Direito na Universidade de Brasília. (Le Monde, França) | bit.ly/3hi2Rkl

ESQUERDA. Esquerda brasileira não se une contra Bolsonaro nas eleições municipais. A hegemonia do Partido dos Trabalhadores e as disputas políticas locais são alguns dos entraves para a unificação dos partidos. (El País, Espanha) | bit.ly/34wrRAZ

2 - NOTÍCIAS DO MUNDO

ARGENTINA. Espionagem ilegal: todos os caminhos levam a Macri. As causas são diversas, mas convergem em um ponto: operações da magnitude investigada só poderiam ser ordenadas pela liderança do governo de Cambiemos. Um estilo que carregou sua história. “Cuidado com o que você está falando aqui, Mauricio até filma você nos elevadores ou no banheiro”, era um alerta comum entre os jogadores do Boca Juniors. (Página 12, Argentina) | bit.ly/2EwzSLi

ARGENTINA. A Argentina declara como serviço público essencial, telefone, internet e TV. O presidente Alberto Fernández anunciou ontem que o governo decidiu declarar a telefonia fixa e móvel, a internet e a televisão a cabo como serviços públicos essenciais e, portanto, congelar suas tarifas até 31 de dezembro, e as empresas devem estar autorizada a aumentar as tarifas, estando esta a cargo da Agência Nacional de Comunicações (ENACOM), por meio de decreto que inclui diversos documentos das Nações Unidas (ONU) e disposições de países como o México e a França. O decreto cita que o acesso à Internet é atualmente “um dos direitos digitais que toda pessoa possui para o efeito de exercer e gozar do direito à liberdade de expressão e que a ONU expressou em diversos documentos que o relevância das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para o desenvolvimento de uma sociedade mais igualitária e a importância de que todas as pessoas tenham acesso às mesmas ”. (La Jornada, México) | bit.ly/32gDB7P

ARGENTINA. O Governo enfrenta uma oposição cada vez mais feroz. A resposta à radicalização. O governo está convencido de que os protestos não vão além do tradicional antiperonismo. E mostram pesquisas favoráveis e garantem que respondem com a gestão. O apoio a Alberto Fernández continua majoritário e a nossa forma de responder é com a gestão ", explicou um funcionário próximo do Presidente sobre a forma como o governo se posiciona perante uma oposição furiosa que rejeita tudo o que vem do partido no poder. (Página 12, Argentina) | bit.ly/3hi2S7T

COLÔMBIA. Pelo menos 17 assassinados em três massacres em 24 horas na Colômbia. Os crimes foram perpetrados entre sexta-feira à noite e sábado de manhã em diferentes partes do país. Os massacres de rotina que se acreditava fazerem parte do passado não desistiram na Colômbia. Pelo menos 17 mortos deixaram três "homicídios coletivos" em diferentes partes do país, como os chama o governo de Iván Duque. (El País, Espanha) | bit.ly/3hi2S7T

PERU. Pelo menos 13 mortos por asfixia em uma boate no Peru durante uma operação policial de toque de recolher devido ao coronavírus. A polícia alega que os jovens morreram asfixiados no pânico, mas outras vozes apontam para o uso de gás lacrimogêneo. (El Mundo, Espanha) | bit.ly/2QiVKMB

UBER. Uber e Lyft recuam na ameaça de deixar a Califórnia. Uma decisão do tribunal vai permitir às duas empresas continuarem em funcionamento enquanto recorrem da decisão que as obriga a reconhecer os condutores como seus trabalhadores. Entretanto, investem dezenas de milhões na campanha para mudar a lei. (Esquerda.net, Portugal) | bit.ly/31jOial

CORONAVÍRUS. Índia ultrapassa 3 milhões de casos e a Coreia do Sul vê o maior aumento desde março. Mortes australianas ultrapassam 500; México passa de 60.000 mortes Austrália: regras de fechamento estaduais beiram o ridículo para agricultores e famílias. Inglaterra multa organizadores de ‘raves’ ilegais em até £ 10.000. Crianças com mais de 12 anos devem usar máscaras para combater a Covid, diz a OMS. (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2QhfgJB

TRUMP. 'Donald é cruel': a irmã de Trump foi registrada dizendo que o presidente 'não tem princípios'. Maryanne Trump Barry, uma ex-juíza federal e irmã mais velha de Donald Trump, foi ouvida criticando duramente seu irmão em uma série de gravações lançadas no sábado, em um ponto dizendo do presidente: "Ele não tem princípios.". (The Guardian, Inglaterra) | bit.ly/2Ebmz37

CHINA. Na China, onde a pandemia começou, a vida está começando a parecer ... normal. Mercados, bares e restaurantes estão lotados novamente. As transmissões de vírus locais são próximas a zero. Mas alguns temem que as pessoas estejam baixando a guarda muito cedo. (The New York Times, EUA) | nyti.ms/2QjPzbe

ALEMANHA. Antissemitismo em marcha na Alemanha. Os negadores do Holocausto aproveitam as manifestações anticoronavírus para se expressarem no espaço público do país. (El Periódico, Espanha) | bit.ly/2QjfWhC

3 - ARTIGOS/ENTREVISTAS/REPORTAGENS

Jorge Fonseca – Extrema Direita (Página 12, Argentina) | “Antiquarentena, a internacional do ódio. Um decálogo ideado por Steve Bannon” | bit.ly/2ExNuFK

Dani Rodrik, entrevista – Capitalismo (Página 12, Argentina) | “Dani Rodrik propõe um ‘novo estado de bem-estar social” | bit.ly/31mqjaH

Francisco Alvarado – Desigualdade (The Guardian, Inglaterra) | “Os ‘que têm’ e os ‘que não têm’: como o Covid revelou a diferença na riqueza na Flórida” | bit.ly/3lbAbvS

Robert Reich – EUA (The Guardian, Inglaterra) | ““Em meio a incêndios e pestes, inundações e tempestades, o pessoal é político: Trump deve sair” | bit.ly/3j8uE7q

Simon Tisdall – Democracia (The Guardian, Inglaterra) | “De Washington a Minsk, democracia está sob cerco...e perdendo a batalha” | bit.ly/3lb7Dm5

Eric Nepomuceno – Brasil (Página 12, Argentina) | “Brasil: inexplicável” | bit.ly/2EuyTee

Fernando Cibeira – Argentina (Página 12, Argentina) | “O governo ante uma oposição cada vez mais encarniçada. A resposta à radicalização” | bit.ly/3hi2S7T

Adolf Beltran – Espanha (El Diário, Espanha) | “Por que o que sofrem Pablo Iglesias e Irene Montero não é uma simples acusação, mas sim algo pior.” | bit.ly/3hmYMeL

Luke Harding – Rússia (El Diário, Espanha) | “A ampla e misteriosa lista de opositores russos envenenados” | bit.ly/3hi2SVr

Eric Chol e Cyrille Plyette – Extrema Direita (L’Express, França) | “Trump, Bolsonaro, Johnson, Salvini....Em 2020, a dissipação das ilusões populistas?” | bit.ly/34scFou

Giulio Palermo, entrevista - Capitalismo (Sinistra in Rete, Itália) | “Começando de novo com Marx” | bit.ly/31nmz8K

Nenhum comentário:

Postar um comentário