Pages

Reportagem em vídeo denuncia destruição da Floresta Amazônica pelo capital

 Produção Amigos da Terra Brasil feita na região do Tapajós (PA) traz texto, fotos e série de vídeos.

Do IHU, 05/06/2020

A reportagem é publicada por Brasil de Fato, 04-06-2020.

Série traz quatro de vídeos, compondo um mini-documentário,
e oito histórias de resistência na Amazônia. (Reprodução Amigos da Terra Brasil).


A organização ambiental anticapitalista Amigos da Terra Brasil visitou a região do Tapajós, no Pará, junto à Terra De Direitos e ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais dos municípios de Santarém e de Alenquer, para ouvir as histórias das resistências dos povos frente ao cerco imposto pelo capital à Amazônia. E o cenário que já era assustador piora no atual contexto de pandemia da covid-19: desmatadores, grileiros, garimpeiros e madeireiros ilegais não estão preocupados em fazer quarentena; pelo contrário, querem aproveitar a paralisia do governo para avançar ainda mais sobre os territórios.

Como disse o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, a pandemia é vista como oportunidade de “passar a boiada” e destruir a regulamentação ambiental no país. Vale acrescentar que, ao que indicam estudos, a expansão do agronegócio e a consequente devastação ambiental está por trás do avanço de diversas pandemias ao redor do mundo, o coronavírus entre elas.

Como fruto da ronda pelos territórios no Pará, a Amigos da Terra está publicando uma série quatro de vídeos, compondo um mini-documentário, e oito histórias de resistência na Amazônia, em texto e fotos, partes da reportagem “A história do cerco à Amazônia”. Os vídeos serão divulgados sempre aos domingos e as histórias nas terças-feiras, ao longo do mês de junho. A reportagem completa está disponível na página da Amigos Brasil.

O primeiro vídeo, intitulado “Grilagem de terras: como os territórios amazônicos vão sendo transformados em campos de cultivo”, foi publicado nesta segunda-feira (1), quando iniciou a Semana Mundial do Meio Ambiente. Mostra a engrenagem do capital que avança sobre a Amazônia, um modelo de desenvolvimento que coloca em cheque a floresta e seus rios, os povos e seus modos de vida. Em meio a isso, e ainda fortes, seguem povos em pé e em luta.


Assista:






Leia mais
Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo em 2019, diz relatório
“Infelizmente, a Covid-19 chegou na floresta”, diz Angela Mendes
MPF instaura mais de mil ações por desmatamento ilegal na Amazônia
Desmatamento na Amazônia tem tendência de alta no ano; veja 10 motivos de alerta sobre o tema
Juíza determina plano emergencial contra o desmatamento na Amazônia
Abril registra recorde de desmatamento na Amazônia nos últimos dez anos, mostra sistema de monitoramento do Imazon
Desmatamento em alta, grileiros à solta, crises políticas: queimadas na Amazônia podem ser piores que as de 2019
O papel de gado e soja no ciclo de desmatamento
Pandemia vai permitir aceleração do desmatamento na Amazônia, prevê consultoria
O elo entre desmatamento e epidemias investigado pela ciência
Pandemia terá impacto direto no desmatamento da Amazônia
Desmatamento em terras públicas da Amazônia explode e pode alimentar estação de fogo
Desmatamento na Amazônia avança em março e registra recorde dos últimos dois anos, aponta Imazon
Janeiro registra aumento de 74% no desmatamento da Amazônia, mostra monitoramento do Imazon
Agronegócio, indústria e construção civil saem em defesa da “boiada” de Salles
Mais ameaças à democracia e desrespeito com o sofrimento do povo. Nota da Comissão Brasileira Justiça e Paz
Em carta aberta, industriais paraenses apoiam o “passar a boiada” de Ricardo Salles
Ricardo Salles deve ser retirado imediatamente do Ministério de Meio Ambiente
As ‘boiadas’ de Salles para driblar as instituições ambientais inclusivas
Movimentos denunciam grandes projetos na bacia do Tapajós
Tapajós tóxico: garimpo aumenta níveis de mercúrio no rio e população adoece

Nenhum comentário:

Postar um comentário