Pages

Morre Dionito José de Souza Macuxi, liderança indígena da Raposa Serra do Sol


Dionito José de Souza Makuxi 
no encontro Visões do Rio Babel
Do ISA, 19 de Junho de 2020
Por Evilene Paixão, Blog do Rio Negro


O líder Macuxi faleceu aos 52 anos na comunidade de São Mateus, Região Serras, Raposa Serra do Sol. Deixou esposa e 11 filhos

Faleceu nesta semana Dionito José de Souza Macuxi, grande liderança de Roraima que lutou por uma saúde indígena digna e eficiente. Ele se destacou na batalha pela homologação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, lugar onde nasceu, na comunidade Maturuca, extremo norte de Roraima.

Dionito começou sua trajetória como microscopista no combate à malária. Exerceu vários cargos de liderança e se tornou coordenador geral do Conselho Indígena de Roraima (CIR), uma das organizações indígenas mais tradicionais do Brasil.

Foi agente indígena de saúde, coordenador regional de saúde, presidente do Conselho Local de Saúde e Conselheiro Distrital, e participou das conferências estaduais e nacionais da Política de Atendimento à Saúde dos Povos Indígenas.

De 2007 a 2011, quando foi coordenador do CIR, Dionito conduziu com força e inteligência a luta pacífica dos povos da Raposa Serra do Sol durante o período de confirmação da homologação pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Também tomou a frente durante a Operação Upatakon, que retirou produtores de arroz e garantiu a posse e usufruto, de fato, da terra aos povos indígenas daquela região.

Dionito foi o anfitrião do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na festa de homologação, no dia 19 de abril 2010, Dia do Índio, momento emblemático na história dos povos indígenas do Brasil.

Atualmente era vice coordenador da Região das Serras e estava participando ativamente nas iniciativas de fiscalização e proteção das comunidades frente à pandemia da Covid-19. Dionito sonhava com a criação de um centro de produção e distribuição de medicamentos a partir da biodiversidade do conhecimento dos povos indígenas.

O líder Macuxi faleceu aos 52 anos na comunidade de São Mateus, Região Serras, Raposa Serra do Sol. Deixou esposa e 11 filhos.




Dionito falando sobre o julgamento da demarcação contínua da Terra Indígena Raposa Serra do Sol|Marcello Casal Jr./Agência Brasil<>

Nenhum comentário:

Postar um comentário