Pages

Juiz determina soltura imediata. Lula está livre. Saída a qualquer momento.



Alvará foi expedido às 16h16 desta sexta-feira. Ex-presidente deverá fazer pronunciamento amanhã, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
Milhares esperam por Lula em frente à Superintendência da PF em Curitiba

Da Redação RBA,  08/11/2019 17:35

CLAUDIO KBENE




São Paulo – Lula está livre. O ex-presidente deixa a Polícia Federal em Curitiba e vai para a Vigília Lula Livre, em atividade política de recepção e agradecimento pelos 580 dias de resistência e solidariedade. Depois segue para São Paulo. Está previsto para este sábado um pronunciamento na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, com horário ainda a ser confirmado.

O sindicato está organizando a atividade, inclusive questões relativas a segurança. Foi de lá que Lula saiu, depois que sua prisão foi decretada, para a Superintendência da PF na capital paranaense.

O alvará de soltura foi expedido na tarde de hoje (8), às 16h16, pelo juiz federal Danilo Pereira Júnior. A defesa de Lula solicitou a libertação do ex-presidente depois de decisão proferida ontem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) favorável à prisão apenas depois do trânsito em julgado (quando todos os recursos foram esgotados).


#LULALIVREAGORA

Entorno da PF começa a ser preparado para saída de Lula. Veja vídeo: 
https://www.youtube.com/watch?v=Vd7JSXvm9Ks&feature=emb_title

Grades estão sendo colocadas para que o ex-presidente possa fazer o caminho entre a sede da Superintendência da Polícia Federal e a Vigília Lula Livre

Publicado por Redação RBA 08/11/2019 15:45

Compartilhar
JOKA MADRUGA


Em 27 de outubro, as ruas no entorno da Vigília Lula Livre se encheram para comemorar os 74 anos do ex-presidente. Hoje estão novamente tomadas de militantes para o momento aguardado a 580 dias.


São Paulo – A Vigília Lula Livre, em Curitiba, está pronta para receber a visita do Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente vai cumprir sua promessa de visitar os militantes que o acompanharam nesses 580 dias de prisão política. Grades estão sendo colocadas no caminho entre a sede da Superintendência da Polícia Federal e a Vigília que já está tomada por simpatizantes de Lula e muita gente está chegando ao local. As ruas no entorno foram fechadas para a passagem de carros.

De acordo com a presidenta do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (RS), Lula aguarda a decisão da Vara de Execuções Penais sobre cumprimento da decisão do STF. A juíza responsável, Carolina Lebbos, está em férias e seu substituto é o juiz Danilo Pereira Júnior.

Segundo o jornalista Marcelo Auler, que está em Curitiba, a Polícia Federal já teria sido comunicada por Pereira Júnior de que Lula deve deixar a PF ainda hoje, informa o site Brasil 247.

“O presidente está tranquilo e, se sua liberação acontecer hoje, como todos esperamos, visitará a Vigília Lula Livre e seguirá para São Paulo, onde encontrará amigos e a militância , amanhã, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo”, disse Gleisi.

A dirigente petista recomenda tranquilidade. “Vamos seguir tranquilos, como está o presidente, e evitar as provocações que podem vir do clima de ódio e do extremismo da direita, para não estragarmos este momento de alegria, de uma etapa vencida na busca da defesa da democracia e da justiça para Lula. Seguimos nessa caminhada pela liberdade plena de Lula com a anulação das sentenças injustas contra ele.”

PF Lula Livre


Reportagem da Folha de S.Paulo relata que o tradicional “bom dia presidente Lula” foi entoado às 9h por uma centena de pessoas. “Perto das 10h, o advogado Cristiano Zanin chegou ao prédio da PF. Um manifestante perguntou, gritando, ao defensor se o político ‘sai hoje’. Zanin acenou positivamente. Já na saída, o defensor disse que Lula está ‘sereno’, à espera da decisão.”

Ainda segundo a reportagem, dois policiais federais à paisana dividiam espaço com os militantes na Vigília. Eles disseram trabalhar na Superintendência onde Lula está preso e compraram camisetas com a estampa do ex-presidente nas barracas montadas no local. “Pode ser o último dia, aproveitei para comprar. Não é todo mundo que apoia o governo”, justificou o escrivão Farley Dias, 43.

Nenhum comentário:

Postar um comentário