Pages

Chapa de Alberto Fernández e Cristina Kirchner vence prévias na Argentina

Triunfo projeta para as eleições de 27 de outubro possibilidade de vitória peronista já no primeiro turno

DA  RBA 12 DE aGOSTO, 2019


São Paulo – O candidato à presidência da República da Argentina Alberto Fernández, da coalizão Frente de Todos, conseguiu uma grande vitória nas Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (Paso). Até o princípio da manhã desta segunda-feira (12), com 88,8% das urnas apuradas, o peronista, que tem a ex-presidenta Crisitina Kirchner como vice, tinha 48,9% dos votos contra 33,3% do atual presidente, Mauricio Macri, uma vantagem de mais de 15 pontos.

Até ontem, nenhuma pesquisa havia detectado tamanha vantagem para o presidenciável. Isso o credencia a uma possível vitória já no primeiro turno das eleições marcadas para 27 de outubro. Na Argentina, para que isso aconteça é necessário obter 45% dos votos ou 40% e 10 pontos de diferença sobre o segundo colocado.

Em um gesto simbólico, Alberto Fernández apareceu para discursar aos seus apoiadores com Taty Almeida, do movimento Mães da Praça de Maio, e Lita Boitano, da organização Familiares de Desaparecidos e Presos. Em sua fala, ele repassou alguns dos principais eixos de sua campanha e falou da importância das escolas e das universidades públicas, e também ressaltou a importância de os aposentados terem acesso à saúde. Também foi exibida uma mensagem de Cristina Kirchner, por meio de um vídeo gravado direto de Santa Cruz, onde votou.

Outra derrota impactante para o campo político de Macri aconteceu na província de Buenos Aires. O ex-ministro da Economia Axel Kicillof venceu no distrito mais populoso do país, superando a atual governadora María Eugenia Vidal, que chegou a ser cogitada como candidata presidencial. Kicillof tinha, segundo os ´dados mais recentes, pouco mais de 49% dos votos frente a 32% de Vidal.

Com 8,3%, o ex-ministro Roberto Lavagna celebrou o fato de ter convertido seu partido, Consenso Federal, na terceira força político do país. à noite, Lavagna ligou a Alberto Fernández para parabenizá-lo, e analistas apontam para uma possível aproximação entre os dois contra Macri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário