Pages

TEREZA CRUVINEL CRITICA “MESQUINHARIA” DA FOLHA

Do 247, 30 de Maio, 2019


"A Folha, ao transcrever a entrevista (de Lula), também censurou a fala de Lula, pelo menos num ponto: aquele em que me citou, por artigo escrito no início da Lava Jato, dizendo que eles queriam mesmo era chegar em Lula", critica a jornalista Tereza Cruvinel; "Quanta mesquinharia da Folha, chegar a este ponto porque não gosta de uma jornalista!", acrescenta

247 - "A entrevista de Lula foi uma luz sobre a política, onde o debate é pobre e rasteiro. Indigente e agressivo", diz a jornalista Tereza Cruvinel em sua coluna no Jornal do Brasil. "Áspero e raso. Eu imaginava aquilo mesmo, que Lula continuasse bem vivo politicamente, ainda que tenha os momentos de tristeza que mencionou na entrevista a Monica Bérgamo (FSP) e Florestan Fernandes Filho (El País)".

"Mas a Folha, ao transcrever a entrevista, também censurou a fala de Lula, pelo menos num ponto: aquele em que me citou, por artigo escrito no início da Lava Jato, dizendo que eles queriam mesmo era chegar em Lula. Aí ficou assim: '...uma jornalista importante (corte do nome)... escreveu um artigo...'. Quanta mesquinharia da Folha, chegar a este ponto porque não gosta de uma jornalista!", acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário