Pages

Alunos de Filosofia e Sociologia representam 1% do total nas universidades federais

DO DCM, 27 abril, 2019 


Da Folha:

A ideia do governo Jair Bolsonaro (PSL) de reduzir investimentos em filosofia e sociologia tem um peso mais ideológico do que prático. O número de alunos de graduação desses cursos representa 1% do total nas universidades federais, número similar ao da pós-graduação.

O presidente falou do assunto na sexta (26) em publicação nas redes sociais, retomando a ideia exposta pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, na quinta (25). Para Bolsonaro, o objetivo em estudo é focar áreas que gerem “retorno imediato ao contribuinte”
“O ministro da Educação, Abraham Weintraub, estuda descentralizar investimento em faculdades de filosofia e sociologia (humanas). Alunos já matriculados não serão afetados”, escreveu Bolsonaro.

O discurso de Bolsonaro sobre educação é marcado pela a perseguição a uma suposta doutrinação de esquerda, que seria predominante nas universidades, sobretudo em humanas. A luta contra o chamado marxismo cultural é a espinha ideológica do governo.

(…)

Nenhum comentário:

Postar um comentário