Pages

Governo exonera todos os diretores do ICMBio e nomeia novo presidente

Todos os diretores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) foram exonerados nesta quarta-feira (09). Silvana Canuto, diretora de Planejamento, Administração e Logística; Marcelo Marcelino, diretor de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento; Claudio Maretti, diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação e o ex-presidente da autarquia, Paulo Henrique Marostegan e Carneiro, deixaram hoje o cargo. Todos estavam no posto há pelo menos 2 anos.

Do IHU, 11/01/2019

A reportagem é de Daniele Bragança, publicada por O Eco, 09-01-2019.


Na mesma portaria, foram exonerados cinco assessores especiais do ex-ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, e o ex-chefe de gabinete, Heitor Matallo Júnior, além do diretor do Departamento de Gestão Ambiental Territorial da Secretaria de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Raimundo Nonato.

A única nomeação do dia foi do veterinário Adalberto Eberhard, conhecido pelo seu trabalho na conservação do Pantanal Matogrossense, que assume agora o comando do ICMBio, autarquia que cuida das unidades de conservação federais.

Leia mais
O que muda (ou resta) no Meio Ambiente com a reforma de Bolsonaro?
Nota da comunidade acadêmica brasileira ligada ao campo da educação ambiental
Termômetros não têm ideologia. A anatomia do desmonte das políticas socioambientais
'A proteção do meio ambiente não pertence a nenhuma corrente política ou ideológica'
“Bolsonaro promete um muro de vergonha para o meio ambiente”. Entrevista com Marcio Astrini
Brasil envergonha a agenda climática, afirma Greenpeace
Sete propostas de Jair Bolsonaro contrárias ao meio ambiente
As ameaças de Bolsonaro ao papel central do Brasil no meio ambiente
Ascensão de Bolsonaro gera tensão entre ambientalistas
Gestão do meio ambiente não vai existir e banqueiros concentrarão poder
Bolsonaro defende o fim do Ministério do Meio Ambiente
“Bolsonaro acha que a mudança climática é coisa de ativistas que gritam”
Os riscos ao meio ambiente no governo Bolsonaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário