Pages

Morre o diretor italiano Bernardo Bertolucci

Um dos principais nomes do cinema italiano morre aos 77 anos. Ele recebeu o Oscar por "O último imperador".

Da Carta Capital,  26/11/2018

por Deutsche Welle 
Wikimedia
Bertolucci 

O cineasta Bernardo Bertolucci, um dos mais conhecidos nomes do cinema italiano da segunda metade do século XX, com obras como Último tango em Paris, 1900 e O último imperador, morreu em Roma aos 77 anos, disseram assessores.

Ele foi o único diretor italiano a receber o Oscar de melhor filme, por O último imperador, de 1987. O drama sobre o último imperador chinês recebeu nove estatuetas, ou todas em que foi indicado.

Bertolucci ficou famoso por Último Tango em Paris, de 1972, com Marlon Brando e Maria Schneider. O filme sempre foi polêmico por causa da controversa cena de sexo anal entre Brando e Schneider, então com 19 anos. A polêmica aumentou ainda mais nos últimos anos, depois de declarações de Schneider de que não sabia que a cena seria gravada.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, em 2007, Schneider afirmou que se sentiu de fato estuprada e que deveria ter telefonado para seu agente antes de gravar a cena. Ela negou que tenha havido sexo durante a gravação.

Em resposta, Bertolucci disse que a cena constava do roteiro e que Schneider não havia sido informada de que seria usada manteiga. "Eu queria a reação dela como menina, não como atriz", afirmou o cineasta em 2013. Ele disse se sentir culpado e lamentou não ter pedido desculpas a ela, que morreu em 2011, aos 58 anos.

Em 2011, Bertolucci recebeu a Palma de Ouro honorária pela sua obra, em Cannes. Ele também recebeu homenagem semelhante do Festival de Veneza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário