Pages

Segue a caravana dos migrantes rumo aos EUA

Do IELA, 29 de Outubro de 2018 

por Elaine Tavares

Tensão na fronteira da Guatemala

Já são mais de 10 mil pessoas, de vários países da América Central que se encontram no México, em uma sólida coluna, buscando entrar nos Estados Unidos, considerada por eles a "terra das oportunidades". Ontem um segunda coluna de migrantes tentou passar a fronteira com a Guatemala e foi violentamente reprimida. A reação foi igualmente dura, com os migrantes respondendo à altura.


Na fronteira com o México, mais um grupo tentou passar a fronteira e foi rechaçado pela polícia. Um jovem de 26 anos morreu ao ser atingido na cabeça por uma bala de borracha. Os migrantes estão crescendo em número e seguem surgindo grupos de vários lugares da centro-América, dispostos a se encontrar com os que já estão dentro do México. Eles perceberam que a tática de viajar em grupo e unidos dá mais resultado. É a primeira vez que algo assim acontece.

Nos Estados Unidos, o presidente Trump já declarou que vai colocar polícia pesada na fronteira e que ninguém vai entrar. Além disso, faz vistas grossas aos fazendeiros que se armam e dizem que vão massacrar quem cruzar a fronteira. Os migrantes estão decididos a enfrentar qualquer coisa para entrar nos Estados Unidos e a chegada da coluna ao muro que separa o México dos EUA deverá ser marcada por grande conflito.

A vaga de migrantes rumo aos Estados Unidos é uma das consequências do profundo estado de miséria no qual se encontram os países da América Central, sempre sufocados pelo controle político e econômico dos Estados Unidos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário