Pages

Na noite da virada, 70 mil pessoas lotam Arcos da Lapa para apoiar Haddad e a Democracia.



Do Nocaute, 24 de Outubro, 2018



Cerca de 70 mil pessoas se reuniram nesta terça-feira (23) nos Arcos da Lapa para o “Ato da Virada – Brasil pela Democracia”, realizado em apoio ao candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad. Organizado pelo teólogo Leonardo Boff, o músico Chico Buarque, o escritor e tradutor Eric Nepomuceno, o sociólogo Emir Sader e o escritor e jornalista Fernando Morais, o evento reuniu artistas, intelectuais e políticos como Mano Brown e Caetano Veloso.

O ato foi marcado pelo repúdio às recentes declarações do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, que durante um discurso ameaçou seus opositores com “a prisão ou o exílio” e afirmou que colocará as forças de segurança do país para “dar no lombo” dos “petralhas” e dos “bandidos do MST e do MTST”.

“Ele disse que depois das eleições eu teria dois destinos: a prisão ou o exílio. Eu fiz uma opção: resolvi derrotar Jair Bolsonaro. Eu não o quero preso nem exilado. O que eu quero é que ele viva com saúde para ver os negros na universidade, as mulheres emancipadas e donas do seus destinos, as terras indígenas demarcadas, os nordestinos progredindo com água, comida, trabalho e educação”, disse Haddad em resposta às declarações do ex-capitão.



O petista adotou um tom duro contra o adversário: “Ele disse que quer acabar com o ‘coitadismo’ de mulheres, negros, nordestinos e gays. O meu recado pra ele é: Jair, se olha no espelho, o coitado é você, que não passa de um soldadinho de araque e só fala grosso porque tem gente armada à sua volta. Você não é capaz de enfrentar um debate, não é capaz de enfrentar uma entrevista sem censurar jornalista livre”.

A atividade também reuniu membros de partidos da “Frente Democrática”, constituída pelo PSOL, PCdoB, PSB, PDT e PV. Importantes figuras da história política nacional também foram lembradas durante o ato: “Se estivesse vivo, Leonel Brizola certamente estaria neste palco. Nós trabalhistas, brizolistas, nacionalistas votaremos em Haddad no domingo”, disse Vivaldo Barbosa, fundador e militante histórico do PDT.

Durante sua fala Caetano afirmou que a eleição de Fernando Haddad e Manuela D’Ávila representará a dignidade do povo brasileiro, de cada homem brasileiro”, enquanto Chico Buarque disse que a violência não é o caminho para mudança: “Não queremos mais mentiras, não queremos mais força bruta. Queremos paz, queremos alegria, queremos Fernando e Manuela”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário