Pages

EMPRESÁRIO RICARDO SEMLER DECLARA VOTO EM HADDAD E COMPARA BOLSONARO A DITADOR DAS FILIPINAS


O empresário Ricardo Semler escreve artigo no qual declara voto em Haddad e compara Bolsonaro a Duterte, ditador filipino que chegou a defender estupros de mulheres bonitas; ele diz que estremece ao "ouvir amigos, sócios e metade da família aceitando a tese de que qualquer coisa é melhor do que o PT"



Do 247, 2 de Outubro, 2018


247 - O empresário Ricardo Semler, filiado ao PSDB até pouco tempo atrás, aponta com clareza: a elite brasileira errou ao apoiar o golpe contra a presidente eleita Dilma Rousseff, pois isto equivaleu a "'eleger' o Temer e seus 40 amigos". Ele diz que estremece ao "ouvir amigos, sócios e metade da família aceitando a tese de que qualquer coisa é melhor do que o PT". Em um artigo publicado pela Folha de S. Paulo, Semler destaca, ainda, que uma eventual eleição de Jair Bolsonaro (PSL), "um capitão simplório", acabará por lançar o Brasil em uma situação comparável à das Filipinas: "Lembrem-se desta frase do Duterte, a respeito de uma australiana violentada nas Filipinas: 'Ela era tão bonita —eu deveria ter sido o primeiro'. Impossível imaginar o Bolsonaro dizendo isso?". Ele declarou seu voto em Haddad.
"Não compartilho com os pressupostos ideológicos do PT e —até pouco— fui filiado a um partido só, o PSDB. Nunca pensei em me filiar ao PT, nunca aceitaria envolvimento num Conselhão de Empresários, por exemplo. Apenas reconheço que as elites deste país sempre foram atrasadas, desde antes da ditadura, e nada fizeram de estrutural para evitar o sistema de castas que se instalou", diz Semler no artigo.

"Qual de nós quer pertencer ao clube dos países execrados, como Filipinas, Turquia, Venezuela? É um clube subdesenvolvido que foi criado à força, mas democraticamente, bradando segurança e autoridade forte. Soa familiar?", ressalta. "Quem terá coragem, num almoço da City de Londres, de defender a eleição de um capitão simplório, um vice general, um economista fraco e sedento de poder, e novos diretores de colégio militares, com perseguição de gays, submissão de mulheres e distribuição de fuzis à la Duterte?" completa.

"Colegas de elite, acordem. Não se vota com bílis. O PT errou sem parar nos 12 anos, mas talvez queria e possa mostrar, num segundo ciclo, que ainda é melhor do que o Centrão megacorrupto ou uma ditadura autoritária. Foi assim que a Europa inteira se tornou civilizada", afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário