Pages

Datafolha: Bolsonaro sobe e lidera com 32%, contra 21% de Haddad

Do GGN, 3 de Outubro, 2018


Segundo turno registra empate técnico, também com aumento das intenções de voto para Bolsonaro, que marca 44% contra 42% de Haddad

Jornal GGN - O candidato da extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) subiu 4 pontos percentuais e segue na liderança com 32% das intenções de voto contra 21% do candidato do PT, Fernando Haddad, segundo o Instituto Datafolha, divulgado na noite de hoje (02).

Enquanto Bolsonaro aumentou 4 pontos percentuais em comparação à última pesquisa, divulgada há cinco dias, Haddad teve uma queda de 1 ponto percentual e mantém os níveis de voto, considerando a margem de erro de dois pontos, para mais ou para menos.
Em terceiro lugar aparece Ciro Gomes (PDT), que se mantém com 11% das intenções, em empate técnico com Geraldo Alckmin (PSDB), que marca 9% das pretensões de votos dos eleitores brasileiros.



SEGUNDO TURNO

Já no segundo turno, há empate técnico entre os dois candidatos: enquanto Haddad agora registra 42%, uma queda de 3 pontos percentuais, Bolsonaro alcança 44%, um aumento de 5 pontos percentuais.



REJEIÇÃO

O candidato do PSL é também o que lidera os índices de rejeição entre todos os presidenciáveis: Bolsonaro teve uma queda de 1 ponto percentual, com 45%, seguindo com a taxa mais alta.

Fernando Haddad aparece em segundo lugar no ranking negativo e teve um aumento de 9 pontos percentuais de rejeição, passando de 32% para 41% dos entrevistados.



O Instituto consultou 3.240 pessoas de 225 municípios do país nesta terça-feira (02).

PESQUISA ANTERIOR

No Datafolha divulgado em 28 de setembro, Bolsonaro tinha 28% das intenções de voto. Haddad tinha 22%.

Ciro tinha, na semana passada, 11% dos votos, seguido por 10% de Alckmin, 5% de Marina e 3% de Amoêdo. Brancos, nulos e indecisos somavam 17%.

Bolsonaro tinha 46% de rejeição na pesquisa anteior, seguido por 32% de Haddad e 28% de Marina. Alckmin apareceu com 24% de rejeição e Ciro, 21%.

No segundo turno, Haddad vencia Bolsonaro por 45% a 39%.

Alckmin e Bolsonaro terminava em 45% para o tucano e 38% para o capitão da reserva.

Alckmin e Haddad dava em empate: 39% para cada.

Ciro era o candidato que abria maior vantagem sobre Bolsonaro, de 10 pontos: 48% a 38%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário