Pages

BRASIL PODE SER GOVERNADO POR UM RACISTA, DENUNCIA JORNAL FRANCÊS


A capa da nova edição do Libération, um dos principais jornais da França, denuncia: o Brasil pode ser governado por um racista homofóbico e misógino; ele mesmo, Jair Bolsonaro, que pode transformar o Brasil numa vergonha em escala planetária


Do 247, 4 de Outubro, 2018


247 – A capa da nova edição do Libération, um dos principais jornais da França, denuncia: o Brasil pode ser governado por um racista homofóbico e misógino. Ele mesmo, Jair Bolsonaro, que pode transformar o Brasil numa vergonha em escala planetária. Abaixo, reportagem da Reuters:

BRASÍLIA (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou na tarde desta quinta-feira que o povo brasileiro cansou de ser tutelado pelo PT e disse ter condições de se eleger ainda no primeiro turno, ao pregar o voto útil.

“O povo cansou de ser tutelado pelo PT, como se eles fossem o dono do povo. Partido não é dono de ninguém”, afirmou Bolsonaro, em entrevista à Rádio CBN de Recife (PE).

O presidenciável criticou duramente o PT, a quem disse ter dividido e também afundado o país. Ele aproveitou a entrevista para acusar o provável adversário no segundo turno, o petista Fernando Haddad, de ser “mentiroso” ao afirmar que ele iria acabar com o programa Bolsa Família.

Essa foi a segunda entrevista dele a uma rádio nordestina no dia, em um esforço do presidenciável de garantir um melhor desempenho eleitoral na região, tradicional reduto eleitoral petista.

Bolsonaro afirmou que o eleitorado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está votando nele e que o Nordeste lhe dará uma surpresa.

O presidenciável do PSL voltou a dizer que São Paulo, a cidade mais nordestina fora da região, foi mal administrada por Haddad, ex-prefeito da capital paulista.

Mais cedo, em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco, Bolsonaro pediu aos ouvintes do Nordeste para conversar com parentes e amigos que moram em São Paulo para conhecerem a avaliação da gestão de Haddad à frente da prefeitura paulistana.

Na entrevista à rádio pernambucana, o líder das pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto disse também que a prioridade, caso eleito, é terminar as obras inacabadas e que a conclusão da transposição do Rio São Francisco será a obra mais importante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário