Pages

APÓS FUGA DE BOLSONARO, GLOBO CANCELA DEBATE E NÃO ENTREVISTA HADDAD



Do 247, 23 de Outubro, 2018



Pela primeira vez, desde 1989, o país não terá debate entre presidenciáveis no segundo turno; a Rede Globo decidiu cancelar o debate agendado para o dia 26 de outubro depois de receber uma carta da campanha de Bolsonaro, liberado pelos médicos para participar, informado que o candidato "enfrenta limitações em virtude da bolsa de colostomia que carrega"; com isso, Haddad e Bolsonaro chegarão às urnas sem jamais terem se enfrentado em um debate direto

247 - Pela primeira vez, desde 1989, o país não terá debate entre presidenciáveis no segundo turno. A Rede Globo decidiu cancelar o debate agendado para o dia 26 de outubro depois de receber uma carta da campanha de Bolsonaro informado que o candidato "enfrenta limitações em virtude da bolsa de colostomia que carrega". Com isso, Haddad e Bolsonaro chegarão às urnas sem jamais terem se enfrentado em um debate direto.

A reportagem do portal UOL destaca que "com a desistência de Bolsonaro, a Globo optou por não entrevistar Fernando Haddad no horário programado para o debate. 'Na reunião de elaboração das regras do evento foi acertado com as assessorias dos candidatos que, se Jair Bolsonaro não pudesse comparecer por razões de saúde, o debate não seria substituído por entrevistas', informou a emissora".

Segundo a emissora, o debate estava programado para ir ao ar às 22h, com previsão de encerramento às 23h40. Sem o histórico debate presidenciável de segundo turno, a emissora exibirá a sua programação normal das sextas-feiras, com o "Globo Repórter" após a novela "Segundo Sol".

Veja a nota da Globo:

"Recebemos na data de hoje, último dia combinado com as campanhas dos candidatos à Presidência para confirmação do debate de sexta-feira próxima, email da campanha do candidato Jair Bolsonaro (transcrito abaixo), informando que o mesmo não poderá participar do evento, em razão de limitações de saúde. Já o candidato do PT, Fernando Haddad, confirmou sua disposição de estar presente. Como se trata de campanha de segundo turno, obviamente não há outros candidatos para viabilizar a realização do debate. Na reunião de elaboração das regras do evento foi acertado com as assessorias dos candidatos que, se Jair Bolsonaro não pudesse comparecer por razões de saúde, o debate não seria substituído por entrevistas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário