Pages

A Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA) e a Associação de Estudos Brasileiros (BRASA) vêm por meio deste expressar suas condolências pelo incêndio no Museu Nacional do Brasil e pedir a proteção deste patrimônio da humanidade.

Da Carta Maior, 11 de Setembro, 2018
Por Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA) e a Associação de Estudos Brasileiros (BRASA) 



A Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA) e a Associação de Estudos Brasileiros (BRASA) vêm por meio deste expressar suas condolências pelo incêndio no Museu Nacional do Brasil e pedir a proteção deste patrimônio da humanidade.
A Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA) e a Associação de Estudos Brasileiros (BRASA) vêm por meio deste expressar suas condolências pelo incêndio no Museu Nacional do Brasil e pedir a proteção deste patrimônio da humanidade
O desastroso incêndio na mais antiga instituição cultural do Brasil, o Museu Nacional, e a perda de coleções de incalculável valor histórico, acadêmico e científico, chocou e entristeceu estudiosos e pesquisadores do mundo inteiro. O Conselho Executivo da Associação de Estudos Latino-Americanos (LASA), uma organização dedicada à promoção de pesquisas acadêmicas, ao intercâmbio e à tradução de conhecimentos relacionados à América Latina, e a Associação de Estudos Brasileiros (BRASA), uma organização internacional de profissionais dedicada à promoção de estudos brasileiros nos Estados Unidos, desejam oferecer suas profundas condolências aos pesquisadores, curadores, estudantes e funcionários do Museu Nacional, assim como ao povo brasileiro, que é a parte mais diretamente afetada por esta tragédia. Ao mesmo tempo, a LASA e a BRASA desejam expressar sua grande preocupação em relação ao fato de que, tanto o subfinanciamento, quanto os recentes cortes orçamentários, deixaram uma instituição da importância nacional e internacional como o Museu Nacional vulnerável à catástrofe que reformas estruturais básicas poderiam ter evitado. A ausência de medidas de prevenção mínima contra incêndio e a falta de preparo para lidar com desastres, refletem um desrespeito e irresponsabilidade grave das autoridades perante recursos culturais e acadêmicos cruciais da nação.

Além de organizar um grande esforço para salvar o que resta das coleções de pesquisa, exposições e instalações de ensino do museu, e divulgar suas descobertas, solicitamos que o atual governo federal, e a administração que tomar posse após a próxima eleição presidencial, tomem medidas efetivas que assegurem o patrimônio arquitetônico histórico do Brasil e sua infraestrutura científica e acadêmica, em especial o tão negligenciado Arquivo Nacional e a Biblioteca Nacional, a sétima maior biblioteca nacional do mundo.

Finalmente, o Conselho Executivo da LASA e o Comitê Executivo da BRASA desejam destacar que o investimento nas principais instituições culturais do Sul Global, cujas coleções atraem
pesquisadores de toda a América Latina e de todo o mundo, oferece um caminho para uma circulação equitativa de conhecimento, expertise e influência cultural. O Museu Nacional não é
apenas um componente central do patrimônio nacional do Brasil, mas também um recurso global que merece ajuda robusta e apoio de agências internacionais, fundações e associações acadêmicas. Esperamos que, após a catástrofe do incêndio, partes interessadas tanto dentro, quanto fora do Brasil, desenvolvam estratégias para apoiar os valiosos materiais que sobreviveram ao incêndio, tais como projetos de pesquisa, programas educacionais e recursos humanos do museu, cuja sobrevivência é de interesse de estudiosos e pesquisadores não só do Brasil, mas também globalmente.

O Conselho Executivo da LASA e o Comitê Executivo da BRASA

Nenhum comentário:

Postar um comentário