Pages

O Raio X da indústria automobilística em julho

Do GGN, 8 de Agosto, 2018


Ontem, a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos) divulgou os dados referentes ao mês de julho.

Aqui vai um raio X do setor, preparado pelo jornalismo de dados da Agência Dinheiro Vivo:

Produção x Exportação

Aqui se utilizaram dois indicadores: o número de licenciamentos de veículos nacionais e a produção total. A diferença entre ambos corresponde às exportações.


Especialmente de julho de 2016 para cá, as exportações compensaram a queda no mercado interno.

Desempenho das exportações




Quando se traça uma linha do acumulado de 12 meses em relação ao acumulado do mês anterior, percebe-se uma perda de dinamismo da produção mais que proporcional ao do licenciamento de carros nacionais. Sinal de que as exportações estão perdendo o ritmo.


A linha vermelha mostra o comportamento das exportações no acumulado do ano, em US$ bilhões. Continua subindo no acumulado até julho.

Porém, quando se compara com o acumulado de 3, 6 e 12 meses atrás, se percebe a perda de vigor.

Ou seja, continuarão crescendo por mais algum tempo, em ritmo mais lento, até estacionarem.

Como comparação, em julho de 2013, a produção acumulada em 12 meses bateu em 3,7 milhões de veículos contra 2,9 milhões em julho passado.


Quando se analisa o acumulado do ano, mês a mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, percebe-se mais nitidamente essa desaceleração.

Produção e emprego


De julho de 2015 a julho de 2018, a produção acumulada de 12 meses cresceu 2% contra uma queda de 5,6% no emprego das montadoras. No caso dos auto veículos, o aumento foi de 4,8% contra uma queda de 8,2% no emprego.

Vamos aproveitar o database da Dinheiro Vivo para alguns levantamentos curiosos:

De julho de 1990 a julho de 2018 houve um aumento de 248,4% na produção total de veículos, de 306,8% na produção de auto veículos contra quedas no emprego de respectivamente -7,4% e -4,4%. Em parte se explica pela automação e pela terceirização de funções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário