Pages

O imprescindível documentário Ilha das Flores, de Jorge Furtado

Do GGN, 6 de Junho, 2018 
Por Jorge Furtado



Jornal GGN - O curta-metragem brasileiro Ilha das Flores, escrito e dirigido por Jorge Furtado, é um dos 100 mais importantes curtas do século, eleito pela crítica europeia. Está listado no livro '1001 Filmes para Ver Antes de Morrer', de Steven Jay Schneider. Mas não é por isso que você precisa ver. Existem outras e boas razões. O filme é de 1989.

A descrição ajuda a entender sua importância e a crítica feroz do sistema. "Um tomate é plantado, colhido, transportado e vendido num supermercado, mas apodrece e acaba no lixo. O filme segue-o até seu verdadeiro final e então fica clara a diferença que existe entre tomates, porcos e seres humanos".

O curta mostra a realidade, de como a economia gera relações desiguais entre os seres humanos. Aborda o atual, sempre atual, modo de produção e consumo do sistema capitalista, que gera o consumismo e, na esteira, uma imensa desigualdade social.

Segundo Furtado, o filme é inspirado em leituras de Kurt Vonnegut e nos filmes de Alain Resnais.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário