Pages

E viva Silvio Tendler!

Do GGN, 17 de JUnho, 2018
Enviado por Alfeu



Existem aquelas pessoas que são brilhantes por natureza, bem sucedidas nas suas relações próximas, é quando alguem procura uma pessoa para pedir um favor ou quebrar um galho, uma explicação; manda pra fulana, indica sicrano, referencias que vão de boca em boca. São valores que muitos indivíduos portam dentro de si, independendo de qualquer outro fator externo a eles.

Por outro lado, há aqueles que não tem essa luz própria, mas desejam se destacar mas para isso é necessário que diminua os outros, que os rebaixem a fim de que somente ele seja visível.
Silvio Tendler, cineasta, dirigiu grandes documentários geralmente políticos, resgatando uma história que não pode ser contada durante a ditadura militar. Foi no periodo da redemocratização que seus primeiros filmes foram lançados e encheram as salas de projeção para ver aquilo que não deixaram o Brasil ser e a partir daí tentava-se vislumbrar um futuro para o país. O valor de Silvio Tendler ao produzir essas obras, teve uma função de preencher um vazio historico, de informação e de educação, uma carencia que muitos carregavam devido a censura, a causadora desse vácuo; desse modo a liberdade de manifestar e se expressar começava a fazer parte na vida dos indivíduos e aos poucos íamos nos tornando cidadãos.

Não sei se o Silvio Tendler fez alguma coisa em especial, não lí nada, mas mesmo assim ele ficou maior, isso porque outros ficaram menores ainda e consequentemente a distancia só aumentou. Isso ocorreu porque nessa semana que passou um colega seu de profissão utilizou a lupa da censura em cima de 3 sites independentes de informação, uma atitude política aliada ao golpe.

Não sei se a família de Silvio Tendler era abastada, mas se pode dizer , até figurativamente, que ele nasceu em berço de ouro, o duro é ver os deitaram no de nióbio.

Aliás recentemente Silvio Tendler colocou o "Dedo na Ferida".














Nenhum comentário:

Postar um comentário