Pages

Teoria e Transformação Social na América Latina

Do IELA 23 de Novembro de 2017
por Elaine Tavares



As lutas se aprofundam.

As Jornadas Bolivarianas, na sua 14° Edição, acontecem de 07 a 09 de maio de 2018, no Auditório da Reitoria.

O Brasil e vários outros países latino-americanos vivem uma conjuntura de profundos conflitos sociais, sejam provocados pelos governos de plantão ou pela interferência externa. Trabalhadores do Brasil, Argentina, Paraguai, Peru, Colômbia, por exemplo, vivem uma vertiginosa perda de direitos trabalhistas e sociais. Já na Venezuela, Bolívia e Nicarágua sofrem a ação imperialista que procura incessantemente derrubar governos com maior sensibilidade social. Não bastasse isso há uma brutal disputa pela água e pela preservação do ambiente que envolve em luta milhares de pessoas e movimentos sociais. Tudo isso exige da Universidade e dos intelectuais uma reflexão meticulosa, capaz de dar respostas a todo esse processo de desmonte da vida das gentes.

A ascensão de governos progressistas ao longo da primeira década do século XXI terminou. Agora, as antigas propostas oligarcas e elitistas voltam ao centro do poder, com o Estado cedendo cada vez mais soberania aos interesses das grandes transnacionais e aos países centrais.

Essa conjuntura é a que leva o IELA a pensar as necessárias transformações sociais para essa região ainda submetida ao subdesenvolvimento e a dependência. Sendo assim, as Jornadas Bolivarianas, que acontecem desde 2004, discutirão em 2018, na sua 14° Edição, o tema: “Teoria e Transformação Social na América Latina”. Marxismo e revolução.

Assim, como é comum, o Instituto trará importantes intelectuais latino-americanos para debater e apontar caminhos. A pretensão é, com eles e elas, elaborar um diagnóstico sobre a situação social e econômica em toda América Latina e seus possíveis desdobramentos, bem como alternativas de enfrentamento. Os países da América Latina estão absolutamente irmanados num passados e presentes comuns, de exploração colonial e capitalismo dependente, daí a necessidade de se pensar a transformação num contexto de Pátria Grande.

Nesse sentido, estudantes e professores já podem pensar em bons trabalhos para apresentação nas Jornadas (a chamada sairá em breve). Também já podem se preparar para acompanhar presencialmente o evento que acontece de 07 a 09 de maio do próximo ano, no Auditório da Reitora da UFSC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário