Pages

GRUPO INVADE AULA SOBRE REVOLUÇÃO RUSSA NA UERJ E AMEAÇA ALUNOS E PROFESSORES

Do 247, 28 de Outubro, 2017


Um grupo de direitistas invadiu, na última quarta-feira (25), um aula especial sobre os 100 anos da Revolução Russa; evento fazia parte da grade do programa de pós-graduação em História e era ministrado pela Professora Titular em História Teresa Toríbio Brittes Lemos, especialista em América Latina; vestidos com roupas que remetiam ao militarismo, os integrantes do grupo direitistas intimidaram alunos e outros professores; de acordo com relatos de estudantes, diversos outros alunos que estavam em outras salas se mobilizaram e foram até o local da aula em solidariedade à professora e aos estudantes que prestigiavam o evento

Revista Fórum - Um grupo de direitistas invadiu, na última quarta-feira (25), um aula especial sobre os 100 anos da Revolução Russa. O evento fazia parte da grade do programa de pós-graduação em História e era ministrado pela Professora Titular em História Teresa Toríbio Brittes Lemos, especialista em América Latina. O caso ganhou repercussão nesta sexta-feira (26) após a divulgação de uma nota do comitê organizador.

“A senhora é comunista”, interrompeu um direitista durante uma das falas da professora.

Vestidos com roupas que remetiam ao militarismo, os integrantes do grupo direitistas intimidaram alunos e outros professores. De acordo com relatos de estudantes, diversos outros alunos que estavam em outras salas se mobilizaram e foram até o local da aula em solidariedade à professora e aos estudantes que prestigiavam o evento.

“A professora foi insultada, bem como os organizadores do evento. A UERJ foi tratada como ‘antro de comunistas’ no dizer desses criminosos. Balançando uma bandeira do infausto movimento desses arruaceiros e com gritos de acusação, conseguiram inviabilizar um evento acadêmico e intelectual da maior importância organizado por historiadores vinculados a UERJ. Não satisfeitos, postaram vídeos em algumas instâncias da internet, se vangloriando do ato bárbaro que propenderam contra a comunidade de historiadores da UERJ que, repito, invabilizou o encerramento do evento.”, disse, ao Jornal GGN, o professor André Azeredo.

Confira, abaixo, a íntegra do comunicado do comitê organizador sobre o ocorrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário