Pages

Boaventura: a Universidade brasileira golpeada


De Outras Palavras, 03 de Outubro, 2017
Por Boaventura de Sousa Santos e Namoar Almeida Filho

Médico epidemiologista, Naomar de Almeida Filho participa, em 2012, do Encontro Brasileiro de Saúde Comuntária. Reitor da UFSC, ele exonerou-se após perseguição judicial e prisão arbitrária

Sociólogo português afirma: Naomar Almeida, que acaba de se exonerar da UFSB, “foi o dirigente que levou mais longe o projeto de democratizar a universidade”
Naomar Almeida Filho, reitor pro-tempore da Universidade Federal do Sul da Bahia, acaba de pedir a exoneração do cargo por razões que são esclarecidas na Carta Aberta que segue abaixo. A exoneração do Reitor Naomar, uma dos mais brilhantes reitores da sua geração, representa um duro golpe para todos e todas que lutamos pela democratização e, mais amplamente, pela refundação da universidade de modo a prepará-la para os desafios do século XXI. O reitor Naomar foi sem dúvida, do meu conhecimento, o alto dirigente universitário que levou mais longe e mais fundo o projeto de democratizar social, política, cultural e epistemologicamente a universidade. A universidade brasileira perde um dos seus mais inovadores dirigentes e essa perda reflete-se em toda a comunidade acadêmica brasileira e latino-americana e, de maneira muito particular, no Centro de Estudos Sociais e na Universidade de Coimbra, que tinham com a UFSB um convénio de cooperação muito vinculado às inovações que estavam ter lugar no Sul da Bahia.

A Carta Aberta é muito eloquente quanto às razões da exoneração do reitor Naomar. É particularmente reveladora do modo como a degradação da democracia brasileira a que assistimos nos últimos tempos se vai repercutindo em toda a sociedade brasileira — inclusive naqueles setores que, por formação e missão, deviam estar mais imunes a tal degradação. Obviamente que uma parte significativa da comunidade acadêmica da UFSB está tão consternada e revoltada quanto nós com as razões que levaram o reitor Naomar a tal decisão. A nossa solidariedade para com eles e elas é total.

Peço a todos e todas que estiverem de acordo com os termos desta carta que a divulguem o mais possível. É um serviço que todos e todas prestamos à universidade pública brasileira, ultimamente tão anti-democraticamente atacada, para que ela siga na senda de renovação e de democratização que tornaram possíveis reitores com a qualidade cientifica, o espírito de renovação e a capacidade de inovação institucional que caracterizam o reitor Naomar.Ao reitor Naomar manifestamos toda a nossa solidariedade e esperamos vivamente que as suas ideias e aspirações continuem a dar frutos noutras instituições, tanto no Brasil como no estrangeiro. Estamos certos que não lhe faltarão oportunidades para prosseguir a sua missão com o que todos e todas ganharemos. (Boaventura de Sousa Santos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário