Pages

Temer assina acordo pela fase 2 da usina Belo Monte com presidente chinês













Da página Esquerda Diário, sábado, 02 de setembro, 2017
Em mais uma viagem para a China, onde Temer foi para tentar vender a Eletrobras no G-20, Temer conseguiu extrair um acordo em encontro com o presidente Chinês.

Em encontro pessoal com presidente chinês Xi Jinping no Grande Palácio do Povo, Temer assinou 14 acordos, alguns dos quais que sinalizam em mais abertura do governo brasileiro ao capital chinês e mais privatizações. Dentre estes:

Licenciamento da Fase 2 da Usina de Belo Monte.
Acordo-quadro entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. (BNDES) e a Sinosure para prestação de garantias a investidores chineses no Brasil
Contrato de Financiamento da China Communication and Construction Company (CCCC) para Construção do Terminal de Uso Privado no Porto de São Luís.

A Usina de Belo Monte, apelidada de "Belo Monstro" por ambientalistas e também por indígenas que moram na região e são afetados diretamente pelo projeto, é um monstruoso crime ambiental, com a construção de uma Usina em um local que além de impróprio pela formação geográfica não favorecer a queda d’água, ainda servirá para eliminar todo ambiente local na região do Rio Xingu, área amazônica preservada aonde também existem reservas indígenas.

Temer manobrou no caso da Amazônia, suspendendo mas de maneira nenhuma revogando o decreto que acaba com 42 mil hectares de reserva. Agora demonstra novamente que, para cumprir sua meta expressa no programa "ponte para o futuro", atendendo a golpistas e o capital financeiro, está disposto a vender a Amazônia toda de uma vez.

Temer fechou este acordo ao mesmo tempo em que procura um comprador para a Eletrobras, ou seja, o interesse claramente é manter a produção de energia nas mãos de estrangeiros às custas do patrimônio dos brasileiros, que são quem vão pagar caro na tarifa e sofrer os efeitos da poluição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário