Pages

Citizenfour, documentário sobre Edward Snowden, ganha Oscar

O filme de Laura Poitras sobre Edward Snowden e as revelações de espionagem da NSA levam o prêmio de melhor documentário


Da Carta Maior, 14 de Julho, 2017
Por Andrew Pulver, The Guardian


A diretora Laura Poitras, a editora Mathilde Bonnefoy e o produtor Dirk Wilutzky receberam o Oscar de melhor documentário pelo filme Citizenfour.

Ao receber o prêmio, Poitras, ladeada pelo jornalista e colaborador Glenn Greenwald, disse: "As revelações de Edward Snowden não apenas expõem uma ameaça à nossa privacidade, mas à própria democracia. Quando as decisões que nos governam são tomadas em segredo, perdemos o poder de controlar e governar a nós mesmos". Poitras agradeceu a Edward Snowden por seus "sacrifícios" e acrescentou: "Compartilho esse prêmio com Glenn Greenwald e muitos outros jornalistas que se arriscam para revelar a verdade".

A namorada de Snowden, Lindsay Mills, juntou-se à equipe do filme no palco. O próprio Snowden escreveu sobre a premiação:

"Quando Laura Poitras perguntou se podia filmar nossos encontros, eu estava muito relutante. Agradeço por ter permitido que ela me convencesse. O resultado é um filme corajoso e brilhante que merece a honra e o reconhecimento que recebeu. Minha esperança é que o prêmio incentive mais pessoas a verem o filme, e que sua mensagem possa inspirá-las: os cidadãos comuns, trabalhando juntos, podem mudar o mundo".

O correspondente do The Guardian (e também estrela de Citizenfour) Ewen MacAskill disse:

"Parabéns a Laura Poitras. Quando ela nos filmava – Snowden, Glenn Greenwald e eu – em Hong Kong, nunca me ocorreria que ela tivesse em mente algo tão ambicioso quanto Citizenfour. Nem sequer pensei muito sobre o motivo da filmagem: presumia que ela queria um registro de eventos por algum motivo qualquer, talvez um filme de baixo orçamento para ser usado em campanhas pela privacidade. Foi uma surpresa quando eu finalmente vi o filme, vi seu profissionalismo, e a partir dali não tive dúvida de que ganharia um Oscar”.

Ele conclui: “É uma boa notícia para Laura e também para Snowden: o Oscar pode ser considerado um dos seus mais importantes apoios até hoje".

Citizenfour narra as revelações do ex-colaborador da NSA, Edward Snowden, que desencadeou o escândalo de espionagem da NSA. Os jornais The Guardian e Washington Post começaram a publicar simultaneamente as denúncias de Snowden em junho de 2013, o que rendeu às duas publicações o prêmio Pulitzer em 2014 na categoria Serviço Público. O título do filme deriva do pseudônimo usado por Snowden quando entrou anonimamente em contato com Poitras.

O filme era o favorito na categoria documentário, tendo obtido uma série de prêmios nos últimos meses, incluindo o melhor documentário no Bafta, o DGA e o da National Society of Film Critics (o Globo de Ouro não possui prêmio de não ficção).

Poitras já havia sido indicada ao Oscar antes, em 2007, pelo filme My Country, My Country, sobre os iraquianos que vivem sob a ocupação dos EUA. O triunfo de Citizenfour no Oscar coroa uma notável reviravolta para Poitras, obrigada a editar o filme em Berlim para evitar que o FBI tentasse apreender o material.

Tradução de Clarisse Meireles

Créditos da foto: .

Nenhum comentário:

Postar um comentário