Pages

Brasil: Querem acabar com a UNILA em nome do agronegócio

Deputado do PMDB citado na Operação Carne Fraca propõe emenda que altera o projeto da Universidade Federal da Integração Latino-Americana.


Da página Mídia Ninja, 14 de julho de 2017

O deputado Sergio Souza (PMDB-PR) quer acabar com a UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana). O projeto prevê a mudanças das características e identidade que fundaram a UNILA, transformando-a em Universidade Federal do Oeste do Paraná, com claros pontos que buscam beneficiar empresas ligadas ao agronegócio.

Sérgio é presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados e forte representante da bancada ruralista. Ele é citado em escutas telefônicas da Operação Carne Fraca por ter recebido muito dinheiro.

No começo deste mês, o delator da operação, Daniel Gonçalves Filho (ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná), citou a campanha de Sérgio e de outros deputados peemedebistas paranaenses – Osmar Serraglio, Hermes Parcianello, João Arruda – como beneficiadas do esquema criminoso.
A reitoria da UNILA se posicionou contra a medida em nota publicada em seu site:

“A equipe da Reitoria da UNILA tomou conhecimento da Emenda Aditiva, de autoria do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR), à Medida Provisória nº 785/2017. A Emenda propõe a conversão da UNILA em Universidade Federal do Oeste do Paraná (UFOPR) e foi apresentada no processo de aprovação legislativa de medida provisória que trata de outro assunto (financiamento estudantil).
A equipe da Reitoria posiciona-se enfaticamente pela supressão da referida Emenda Aditiva e está tomando as providências necessárias para garantir a manutenção da lei de criação da UNILA em sua integridade e em defesa de sua identidade.”

Em abril deste ano, a UNILA já havia sofrido ataques. Dessa vez, foi do senador Alvaro Dias (PV-PR), que acusou a universidade, localizada em Foz do Iguaçu, de ser um “elefante branco” e promover doutrinação ideológica. A posição de Dias mostra uma investida dos defensores do Escola Sem Partido contra a ideia de integração Latino-Americana. Fundada em 2010, a UNILA está em pleno funcionamento e possui aproximadamente 4000 alunos em seus cursos de graduação e pós-graduação.

Leia abaixo o texto de Rafael Gomes, estudante de Cinema da UNILA:

SOBRE A EMENDA QUE PREVÊ O FIM DA UNILA

A MP 785/17 é uma medida que visa desregulamentar o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES, aprovado após décadas de pressão dos movimentos da educação.

Para piorar o estrago da MP, o deputado Sergio Souza introduziu uma proposta de emenda, que acaba com a UNILA, transformando-a numa instituição regional do oeste do Paraná. Na proposta de emenda, o deputado cita as empresas do agronegócio que a nova medida pretende beneficiar, como Lar, Frimesa, Cocamar, C. Vale, Cotriguaçu, Coopagril.

Expoente da bancada ruralista e militante do agronegócio, o deputado também é presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

Sergio Souza apareceu no jornal A Gazeta do Povo em maio deste ano, falando em nome da bancada ruralista. Na ocasião, ele estava mandando um recado ao presidente ladrão Michel Temer, dizendo ao governo que só ajudaria a destruir a vida dos velhinhos brasileiros se Temer perdoasse a dívida bilionária do setor ruralista. Temer atendeu e editou uma medida provisória renegociando suavemente a dívida do setor, de 10 bilhões. Comprados os votos, a bancada ruralista votou em peso a favor das reformas da previdência e trabalhista, que acabou com oito décadas de conquistas dos direitos do trabalho.

Assim, parte do dinheiro tirado da aposentadoria dos velhinhos serviram para pagar o voto dos deputados a favor das reformas. Sergio Souza foi o articulador desta trama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário